Informe da redação do dia 09 de julho de 2019

Mais um general…

O novo diretor-superintendente do PTI (Parque Tecnológico Itaipu), general Eduardo Castanheira Garrido Alves, tomou posse nessa segunda-feira (8), no Edifício das Águas, em Foz do Iguaçu, reforçando o compromisso com a política de austeridade que vem sendo adotada pela gestão do também general Joaquim Silva e Luna à frente da Itaipu, mantenedora do parque. Indicado pelo general Silva e Luna, Garrido deixou o cargo de assessor especial do Ministro da Defesa para assumir a diretoria do PTI. “Ele é um gestor por excelência”, ressaltou Silva e Luna, que acrescentou: “Diria que, nas Forças Armadas, talvez fosse o mais preparado em termos de planejamento estratégico voltado a finanças e orçamento”.

Integração

Segundo Garrido, a integração do PTI com a Itaipu será cada vez maior e com foco voltado principalmente para atender às necessidades da usina, em especial sua atividade-fim, que é a geração de energia. Entre os apoios mais importantes está o suporte ao projeto de atualização tecnológica da hidrelétrica. Esse processo garantirá que Itaipu consiga produzir nos mesmos patamares de hoje, com sucessivos recordes de geração. Silva e Luna disse que Garrido entra com o desafio de dar continuidade à reorganização da instituição, que agora tem como foco dar sustentabilidade à operação da usina.

Pausa

Alvo de bastante desgaste público, com direito a longas sessões de explicações no Congresso e até capa de revista (desta vez como vilão), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tira licença não remunerada do cargo para tratar de “assuntos particulares” (férias). A licença, de 15 a 19 de julho, foi concedida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Datafolha

Pesquisa realizada nos dias 4 e 5 de julho com 2.086 entrevistados com mais de 16 anos, em 130 cidades do País, pela Datafolha, revela uma divisão “em partes iguais” no Brasil: 33% consideram o Governo Bolsonaro ótimo/bom; 31%, regular; e, 33%, ruim/péssimo.

Otimismo

Para 51% dos entrevistados o presidente Jair Bolsonaro fará um bom governo, enquanto 24% acreditam que ele será péssimo. Antes da posse, o otimismo rondava 65%.

Antecessores

Aos seis meses de mandato, os percentuais de ótimo e bom dos demais presidentes foram os seguintes: Fernando Collor (1990): 34%; Itamar Franco (1993): 24%; FHC 1 (1995): 40%; FHC 2 (199): 16%; Lula 1 (2003): 42%; Dilma 1 (2011): 49%; Dilma 2 (2015): 10%; e, Bolsonaro (2019): 33%.

180 mil urnas

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai comprar cerca de 180 mil urnas eletrônicas para serem usadas nas eleições municipais do ano que vem, quando serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. As novas urnas vão substituir as mais antigas, que entraram em funcionamento em 2006 e 2008. O custo da aquisição ainda não foi definido. As urnas eletrônicas começaram a ser utilizadas nas eleições municipais de 1996.

Biometria

O Fórum Eleitoral da Comarca de São Miguel do Iguaçu alerta que segue com o recadastramento biométrico de todos os eleitores são-miguelenses e de Itaipulândia. Para o atendimento, é preciso apresentar um documento oficial com foto, comprovante de residência e o título eleitoral. O prazo vai até 25 de outubro deste ano e quem não fizer o recadastramento terá o título de eleitor cancelado. Para agendar o atendimento basta entrar no site www.tre-pr.jus.br.

 



Fale com a Redação

nove + 8 =