Começaram a ser velados nesta quinta-feira (22), os corpos de quatro pessoas que estavam no barco que virou no Rio Ivaí, em São João do Ivaí, no último domingo, 18. As vítimas serão veladas em Maringá e no distrito de Jacutinga, em Ivaiporã, cidades onde moravam.

Os corpos de Adalberto Fernandes Galice, 42 anos, e Sophia Pacagnan Fernandes, 4 anos, foram levados à Maringá. O velório ocorre a partir das 8h, na capela do Sistema Prever no Jardim Alvorada.

Adalberto Fernandes Galice e Sophia Pacagnan Fernandes eram moradores de Maringá. Foto: Reprodução/Redes sociais

Já as vítimas Alberony Menegassi de Souza, 41 anos, e Heloísa Menegassi de Souza, 3 anos, serão veladas a partir das 10h na capela do distrito de Jacutinga, em Ivaiporã.

Patrícia, Alberony e Heloísa estavam no barco que virou. Patrícia ainda está desaparecida. Foto: Reprodução/Facebook

Localização dos corpos

Os corpos de quatro das seis vítimas que estavam desaparecidas após o acidente no Rio Ivaí foram localizados nessa quarta-feira (21). Os primeiros a serem localizados foram Adalberto Fernandes Galice, de 42 anos, e Sophia Pacagnan Fernandes, de 4 anos, cujos corpos estavam submersos na água.

Horas depois, os mergulhadores conseguiram resgatar o corpo de Alberony Menegassi de Souza, 41 anos. Ele seria o dono do barco e estaria conduzindo a embarcação no dia do acidente, segundo os bombeiros.

Por fim, as equipes localizaram o corpo de Heloísa Menegassi de Souza, de 3 anos, filha de Alberony.

Por volta das 17h30 dessa quarta-feira, os bombeiros suspenderam as operações de busca. O trabalho foi retomado na manhã desta quinta-feira (22), para tentar localizar as duas pessoas que ainda são consideradas desaparecidas: Nicolas Pacagnan Fernandes, de 8 anos, e Patrícia Miranda da Silva, de 33 anos.

Segundo a corporação, a área de busca vai ser intensificada na região onde foram encontrados os corpos nesta quarta, além da região da mata em volta do rio. As equipes também utilizam drones para auxiliar nas buscas.

Além dos Bombeiros, militares da Marinha do Brasil, policiais da reserva da PM, patrulhadores do Rio Ivaí e moradores locais ajudam na procura, que entra no quinto dia.

A tragédia 
O acidente aconteceu no Rio Ivaí, no distrito de Ubaúna, em São João do Ivaí. Segundo relato dos sobreviventes aos bombeiros, o motor do barco parou de funcionar perto de uma região conhecida como Salto dos 3 Poços. Sem motor, o barco teria sido levado pela correnteza e virou logo depois. Das nove pessoas que estavam no barco, somente três conseguiram sair.

Um casal e uma criança, de 3 anos, moradores de Sarandi são os sobreviventes da tragédia. O casal conseguiu se segurar no barco tombado e a criança se pendurou no pescoço da mãe. Eles conseguiram chegar no barranco e foram resgatados por moradores locais. A criança estava com quadro de hipotermia, devido ao frio, mas foi socorrida e já recebeu alta.

A família comemorava um aniversário em uma chácara quando decidiram dar uma volta de barco no rio Ivaí.

De acordo com os Bombeiros, nenhum ocupante usava colete salva vidas no momento do acidente. Além disso, o barco tinha capacidade para somente quatro pessoas e o piloto não era habilitado, ainda segundo os Bombeiros. A Polícia Civil de São João do Ivaí abriu um inquérito para apurar as causas do acidente e as condições da embarcação.

Fonte: GMC Online