Reportagem:Josimar Bagatoli

Braganey – O vereador Antonio Pereira Pinto, 58, do PSDB, popularmente conhecido como Tonho do IPTU, teve o mandato extinto devido a suspensão dos direitos políticos definida pela Justiça.

A decisão ocorreu passados três anos da tramitação do processo aberto pelo MPF (Ministério Público Federal) após flagrante feito pela Polícia Militar, no trevo de Corbélia. Antônio dirigia em alta velocidade na BR-369 transportando cigarros contrabandeados do Paraguai – havia duas caixas no veículo. Como se tratava de crime federal, o caso foi encaminhado à Polícia Federal, com isso, aberta denúncia no MPF.

A sentença penal foi definida pela 4ª Vara Federal, em Foz do Iguaçu, que oficiou a Justiça Eleitoral – em seguida o presidente da Câmara de Vereadores, Adriano da Silva Zielinsk, recebeu o despacho. Antônio foi informado da decisão nesta quarta-feira por meio da leitura do ofício – com isso houve a declaração de que não era mais vereador.

No último pleito, ele ocupou uma das nove cadeiras – teve 153 votos. Ele estava no segundo mandato. Antônio poderá recorrer a mandado de segurança para permanecer no cargo – a defesa dele e o ex-parlamentar não foram encontrados pela reportagem para comentar o caso.
Agora, quem assumirá o cargo será o suplente Rogerio Fernandez Corso, 27 anos, do PSDB, operador de aparelhos de produção industrial. Ele obteve 147 votos. A posse ocorrerá na próxima sessão, marcada para terça-feira, às 20h.