Devido aos inúmeros casos de descarte de lixo, animais mortos, bichos de estimação abandonados, ponto de desova de carros roubados e o desrespeito ao meio ambiente, Reginaldo Antunes reuniu os moradores da Comunidade Rio da Paz, Quilômetro Cinco, fizeram uma “vaquinha”, arrecadaram R$ 17 mil, e agora tentam devolver a paz ao local.

Parte do dinheiro foi destinada para a compra de câmeras de monitoramento que estão sendo instaladas em quatro pontos pela comunidade. Um dos equipamentos já está em funcionamento e nós próximos dias um portal com a mensagem de “Bem-vindos à Comunidade Rio da Paz Km 05” será instalado na estrada. Lá também haverá uma câmera.

Os moradores terão acesso às imagens por meio de aplicativo de celular. E motoristas e pedestres serão avisados de que estão sendo filmados. O objetivo é coibir ações criminosas.

Outra parte da vaquinha foi revertida para a confecção e a instalação de placas de educação que alertam sobre as práticas ilegais. “Tivemos que fazer isso. Sempre aparece um monte de bicho morto, animais domésticos abandonados, lixo, entulho, aparece de tudo aqui, na comunidade. Agora vamos tentar identificar os autores com as câmeras e exigir punição”.

Parcerias com a Guarda Municipal e a Prefeitura de Cascavel serão buscadas para que a vigilância tenha eficácia.

As placas citam a Lei Municipal 6.376/2014, que trata sobre o descarte irregular de lixo e entulhos, e também o artigo 32 da Lei Federal 9.605/98, que trata sobre o abandono de animais.

Coleta comunitária

Para inaugurar esses equipamentos, neste sábado a comunidade vai se reunir, por volta das 9h, para coletar o lixo na localidade. Segundo Reginaldo Antunes, a Secretaria de Meio Ambiente de Cascavel vai mandar dois caminhões e uma máquina para ajudar na limpeza do local.