Por seis votos favoráveis e dois contrários ao relatório da Comissão Processante, a Câmara de Vereadores cassou o mandato do prefeito de Lindoeste, José Romualdo Pedro, durante sessão extraordinária na manhã desta segunda-feira (6). Quem assume a prefeitura agora é a vice, Alessandra Bueno da Silva (PPS).

Votaram a favor do relatório da Comissão Processante, que indicou a cassação, os vereadores Douglas Henrique de Souza, Euri Chiero, Euzébio Silvério da Rocha, Junior José Geraldo, Marivone Salete Perin e Namir Vicente Teixeira. Os dois votos contra o relatório são de Clarinda Palhano e Rosalina de Jesuz Silveira. O vereador Sidinei dos Santos não participou da sessão.

Os parlamentares investigaram denúncias de fraudes que levaram ao desvio de recursos do Fundo Municipal de Saúde da prefeitura, e usaram como base depoimentos dos acusados prestados ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Nas notas e nos cheques constam assinaturas do prefeito, que chegou a contratar um laudo para verificar uma suposta falsificação. “A assinatura não partiu do meu punho, não fui eu que fiz. Tive negado pela comissão o direito de fazer as perícias. As senhas sempre ficaram com os secretários… é igual em todos os mandatos”, disse o prefeito.

O esquema
O esquema fraudulento de desvio de dinheiro público pode ter movimentado até R$ 1 milhão por meio de contas bancárias de laranjas. Os casos envolvem pagamentos em duplicidade, empenhos de despesas sem comprovação de notas fiscais e pagamentos apenas com autorização de fornecimento. O acusado de ser o articulador de toda a ação é Jadiel Almeida Ferreira, proprietário da J A Contabilidade Assessoria e Negócios, que exerceu cargo de secretário de Finanças da Prefeitura de Lindoeste de 2017 a 2019. Era ele quem gerenciava os recursos, realizava os pagamentos e assinava os cheques em conjunto com o prefeito.

Mais informações em breve.