Brasília – O futuro ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni afirmou ontem que o Ministério do Trabalho será extinto. De acordo com Onyx, o primeiro escalão do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro terá 22 pastas – sete a mais do que o prometido durante a campanha eleitoral. “Uma parte [do Trabalho] vai ficar com o ministro [Sérgio] Moro, que é aquela parte da concessão sindical (…). A outra parte, que trata de política ligadas a emprego, uma parte vai ficar na Economia e outra na Cidadania”, afirmou.

De acordo com Onyx, os dois ministérios que faltam a ser anunciados são o de Meio Ambiente e de Direitos Humanos, Família e Mulheres – até o momento Bolsonaro já escolheu 20 ministros.

Para o Meio Ambiente três nomes estão sendo analisados pela equipe de transição, entre eles o de Xico Graziano, ex-assessor do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que abandonou o PSDB durante as eleições para apoiar Bolsonaro.

“Serão 20 ministérios funcionais e dois ministérios eventuais que é o caso do Banco Central, que quando vier a independência deixa de ser ministério, e o segundo é a AGU, que pretendemos fazer um ajuste constitucional”, afirmou.

Para o comando do Ministério de Direitos Humanos, Família e Mulheres o nome mais cotado é o da advogada e pastora Damares Alves. O presidente eleito disse que o assunto foi conversado “muito por alto” com ela. “Não foi prometido nada, mas seria do meu entender uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar a função”, disse no sábado (1º).

A advogada trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), um dos políticos mais próximos de Bolsonaro na campanha e que esperava ter sido nomeado para o cargo.

O 1º escalão do Governo Bolsonaro:
Ministro da Casa Civil – Onyx Lorenzoni
Secretaria-Geral da Presidência da República – Gustavo Bebianno
Secretaria de Governo – Carlos Alberto dos Santos Cruz
GSI (Gabinete de Segurança Institucional) – Augusto Heleno
Advocacia-Geral da União – André Luiz de Almeida Mendonça
Banco Central – Roberto Campos Neto
Ministro da Economia – Paulo Guedes
Ministra da Agricultura – Tereza Cristina da Costa Dias
Ministério do Meio Ambiente – ?
Ministério dos Direitos Humanos – ?
Ministro da Ciência e Tecnologia – Marcos Pontes
Ministro das Relações Exteriores – Ernesto Araújo
Ministro da Defesa – Fernando Azevedo e Silva
Ministro da Cidadania – Osmar Terra
Ministro da Educação – Ricardo Velez Rodriguez
Ministro da Saúde – Luiz Henrique Mandetta
Ministro da Justiça e Segurança Pública – Sérgio Moro
Ministro do Turismo – Marcelo Álvaro Antônio
Ministro de Infraestrutura – Tarcísio Gomes de Freitas
Ministro do Desenvolvimento Regional – Gustavo Canuto
Ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União – Wagner de Campos Rosário
Ministro de Minas e Energia – Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior
Outras:
BNDES – Joaquim Levy
Petrobras – Roberto Castello Branco
Caixa Econômica Federal – Pedro Guimarães
Banco do Brasil – Rubem Novaes