Milho tem produtividade de 7 mil kg/ha

A expectativa de colher 5,5 milhões de toneladas

Reportagem: Juliet Manfrin

Cascavel – Se a notícia para quem cultiva trigo não é boa, o bom desempenho do milho safrinha surpreende. A colheita se encerra oficialmente nesta semana no oeste e confirma produtividade média recorde para uma safra de inverno: 7 mil quilos por hectare. Assim, a expectativa de colher 5,5 milhões de toneladas deverá ser superada e registrar a melhor safrinha da história regional.

Os dados são do Deral, que deve divulgar nesta semana um boletim atualizado sobre a colheita. No oeste, 99% das lavouras, de um total de 765 mil hectares, já foram removidas do campo.

O que influenciou esses resultados foram as boas condições climáticas. O milho foi plantado quase um mês antes na região, com a antecipação do ciclo da soja provocada também por fatores climáticos, mas que deixaram perdas de 1 milhão de toneladas no oeste. “Com mais luz por conta do sol, sem ser atingido por geadas nos períodos em que as lavouras estavam mais suscetíveis porque ainda estava quente, o milho se desenvolveu de uma forma nunca vista antes na região para uma plantação de inverno”, destaca o técnico do Deral José Pértille.

Nesta semana são realizadas visitas a campo para avaliação de áreas que deverão ser cultivadas com soja, cujo plantio se inicia em cerca de duas semanas, e do milho. A expectativa é para que mais uma vez o oeste some 1,1 milhão de hectares da oleaginosa, enquanto o milho tenha espaço inexpressivo no próximo ciclo.

O vazio sanitário da soja chega ao fim no dia 10 de setembro, isso significa que até lá não pode haver planta emergida no campo. A germinação ocorre entre uma semana até dez dias, mas isso dependerá, mais uma vez, do comportamento climático, mais precisamente de chuva e umidade no solo. Por enquanto as previsões não indicam chuva suficiente até o fim do mês para iniciar o plantio.



Fale com a Redação

quatro × 5 =