Cascavel – O terceiro dia do Show Pecuário 2018 contou com várias novidades positivas para o futuro da agropecuária de Cascavel. Entre elas estiveram o lançamento do programa municipal de conservação de solo, o combate à ferrugem asiática da soja e a doação de 3,3 mil doses de sêmen aos criadores de vacas de leite. A solenidade ocorreu em frente ao estande da prefeitura e contou com a presença de autoridades, como o prefeito Leonaldo Paranhos, o secretário de Agricultura de Cascavel, Agassiz Linhares Neto, o gerente regional da Emater de Cascavel, José Pezenti, e o presidente do Sindicato Rural de Cascavel, Paulo Orso.

A união de diversas entidades, entre elas o Sindicato Rural de Cascavel, a Emater, a Areac (Associação Regional dos Engenheiros Agrônomos de Cascavel) e o Sicredi, resultou em mais uma conquista para a agropecuária de Cascavel no combate à ferrugem asiática, principal doença da sojicultora brasileira. O Município agora terá uma central de monitoramento de esporos do fungo.

Um microscópio doado pelo sindicato e 20 coletores de esporos instalados em cantos estratégicos da cidade irão ajudar no combate e na diminuição de aplicações de fungicidas para controlar a ferrugem. “Estamos em novos tempos, queremos que os produtores usem somente o necessário. Com a orientação dos engenheiros agrônomos e da Emater, eles vão poder economizar”, disse o presidente da Areac, Francisco Justo Junior.

Na mesma solenidade, o secretário de Agricultura Agassiz Linhares Neto relançou o programa municipal de conservação do solo. Para construção de mais de 700 quilômetros de bases largas e terraceamentos, a Seagri adquiriu dois tratores novos e mais dois terraceadores. “Aos pequenos produtores, após a aprovação do Comder [Conselho do Desenvolvimento Rural de Cascavel], agora só pagam 15% das horas-máquina para realização desse serviço. Antes eram 50%”, disse.