Deputados querem saber quando começam obras do Trevo Cataratas; Ecocataratas diz que só em outubro

A obra que está sendo projetada tem mais 90 dias para iniciar as obras após a aprovação do projeto

A Alep (Assembleia Legislativa do Paraná) aprovou nesta segunda-feira (27), durante sessão remota, requerimento assinado pelos deputados Marcio Pacheco (PDT), Coronel Lee (PSL) e Marcel Micheletto (PR) solicitando informações à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística sobre o andamento do cumprimento do acordo de leniência visando a reestruturação do Trevo Cataratas, em Cascavel. A obra é classificada como prioritária para o desenvolvimento e crescimento regional.

Quando usar máscara de pano

O documento será enviado para o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “Nós queremos saber em que fase está o cumprimento do acordo de leniência visando a realização da reconfiguração do Trevo Cataratas, bem como a perspectiva real para o início das obras”, afirma Pacheco.

O que diz a Ecocataratas 

Quando questionada sobre o início das obras, a Ecocataratas disse em nota ao Jornal O Paraná que os projetos das obras prioritárias estão em andamento e que a concessionária tem até o dia 1°de julho para apresentação e aprovação dos projetos junto ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) que por sua vez informou que depende dos prazos estabelecidos pelo MPF (Ministério Público Federal).

Somente após a aprovação dos projetos executivos e dos orçamentos das obras pelo Poder Concedente (DER/PR), a concessionária poderá contratar a execução dos serviços e este processo tem uma estimativa de mais 90 dias, contados a partir de 1º de julho de 2020.

Clique aqui e leia a nota na íntegra. 

Pacheco quer saber quanto terão início as obras do novo Trevo Cataratas

O deputado voltou a reafirmar a importância da obra para o desenvolvimento de Cascavel e região. “A melhoria do Trevo Cataratas é muito importante para desatar um dos maiores gargalos de trânsito do Paraná. Pois, o local é um entroncamento entre as rodovias 277, 369 e 467″, ressalta Pacheco.

O anúncio oficial da inclusão da reestruturação do Trevo Cataratas foi feito em 9 de dezembro do ano passado pelo Governo do Estado. Já o acordo de leniência assinado entre o Ministério Público Federal, Procuradoria do Paraná e a Ecorodovias (que controla a Ecocataratas, responsável pela administração da BR-277, entre Foz do Iguaçu a Guarapuava), ocorreu em agosto de 2019.

A leniência envolve diversos atos de corrupção e lavagem de dinheiro praticados pela concessionária no contrato de concessão firmada com o Governo do Estado. O acordo prevê o investimento de R$ 130 milhões em obras, dentre elas o Trevo Cataratas e a instalação de terceiras faixas em pontos críticos da BR-277.

Havia a expectativa de iniciar as obras nos primeiros meses de 2020. Pacheco lembra que a escolha da obra rodoviária é resultado da união de esforços da bancada de deputados estaduais do oeste e das lideranças da sociedade civil organizada, dentre elas o Programa Oeste em Desenvolvimento, G8 e Caciopar.


Leia também:

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

16 + catorze =