Alice Martelli

Nasceu em 17/12/1958

Morreu em 05/05/2018

O reconhecimento que a Ginástica Rítmica tem hoje em Cascavel se deve, sobretudo, ao trabalho de Alice Martelli. Nascida na cidade de Getúlio Vargas, no Rio Grande do Sul, formou-se em Educação Física e dedicou a vida por esse esporte.

Milhares de meninas tiveram o privilégio de serem treinadas por ela e demonstram em competições todo o aprendizado adquirido na modalidade.

A paixão pelo esporte se somava ao amor com a família. Alice foi uma mulher batalhadora, superou barreiras e enfrentou dificuldades para criar sozinha os dois primeiros filhos. “Sempre foi uma mulher muito guerreira e depois que meu pai nos abandonou, ela nos educou sozinha. Trabalhava, nos levava para a escola e nunca nos deixou faltar nada”, comenta o filho Paulo Rogério.

Ele o irmão Marco Antonio também recebiam incentivo para a prática de esporte. “Minha mãe nos levava para treinar futebol, mesmo com chuva, e tinha o cuidado de separar roupas na sacola, para que usássemos depois”.

Chegada em Cascavel

Desde a chegada a Cascavel na década de 80, trabalhou muito. Foi professora nos colégios Eleodoro e no Bairro Brasmadeira.

Com o passar do tempo, integrou a equipe da Secretaria de Esportes e desde então esteve ligada à Ginástica Rítmica, como coordenadora e treinadora.

Os inúmeros compromissos com o trabalho, não a impediam também de estar ao lado dos três filhos, o último deles, João, nascido aqui em Cascavel. “Esteve presente em todos os momentos que precisamos e nos ensinou a ter sempre humildade”, afirma Paulo Rogério.

Churrasco

A alegria da família era garantida em churrascos. “Ela gostava muito de se reunir para conversar, dançar, sempre era a mais alegre e nos divertia”, diz o filho.

Paulo destaca o trabalho da mãe que proporcionou a mudança na vida de muitas meninas. “Considerando tudo o que já fez acredito que ajudou mais de 4 mil meninas. Muitas delas hoje somos amigos”.

Alice Martelli seguia em tratamento contra o câncer há pouco mais de um ano, mas não resistiu e morreu aos 59 anos no dia 5 de maio. Ela deixa três filhos. O sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal de Céu Azul.