Curitiba – O DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná) informou na tarde de ontem que o reajuste anual das tarifas de pedágio de cinco das seis concessionárias do Anel de Integração entrará em vigor a partir da 0h de quinta-feira (13), não mais nesta quarta-feira como era o esperado e chegou a ser divulgado.

O DER encaminhou ontem à Imprensa Oficial as Portarias 424 a 428/18, que autorizam as empresas Ecovia, Caminhos do Paraná, Ecocataratas, Rodonorte e Viapar a cobrar as novas tarifas em 24 praças de pedágio com reajustes que vão variar de 6,66% até 17,6%.

Nas portarias, que deverão ser publicadas no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (12), constam as tabelas com os valores homologados pela Agepar para cada categoria de veículo.

Pedagiômetro

Segundo o Pedagiômetro, as seis concessionárias do Anel de Integração já arrecadaram neste ano R$ 2,105 bilhões nas praças de pedágio. Passaram pelas cancelas das 24 praças neste ano quase 88,1 milhões de veículos.

A Econorte, que administra o lote 1 e teve de reduzir tarifa por determinação judicial e não deverá reajustar os preços neste ano, havia faturado até ontem quase R$ 197 milhões no ano com o trânsito de 5,259 milhões de veículos pelas praças de Jacarezinho, Jataizinho e Sertaneja.

No lote 2, administrado pela Viapar, onde haverá o maior aumento, de 17,6% considerando um degrau tarifário de cerca de 10%, a arrecadação foi de R$ 360,6 milhões com trânsito de 23,1 milhões de veículos pelas cancelas de Arapongas, Mandaguari, Presidente Castelo Branco, Floresta, Campo Mourão e Corbélia.

No lote 3, a Ecocataratas já faturou mais de R$ 289,7 milhões. A concessionária subirá as tarifas em 7,6% nas praças que cortam a BR-277 entre Foz do Iguaçu e Candói, passando por São Miguel do Iguaçu, Céu Azul, Cascavel e Laranjeiras do Sul.

No lote 4, da Caminhos do Paraná, com pedágios em Prudentópolis, Irati, Porto Amazonas, Imbituva e na Lapa, a alta será de 8,4%, O faturamento no ano beira os R$ 327,4 milhões.

No lote 5 da Rodonorte, com praças em Balsa Nova, Palmeira, Carambeí, Jaguariaíva, Ponta Grossa, Imbaú e Ortigueira, o faturamento é o mais alto: são R$ 671,5 milhões recolhidos dos 24,3 milhões de veículos que passaram pelas caneladas. Ali o aumento será de 6,66%, o menor entre as cinco.

No lote 6, administrado pela Ecovia, onde o aumento será de 7,6% na praça de São José dos Pinhais, o faturamento neste ano chega a R$ 274,2 milhões.