Coluna Bandeirada do dia 09 de janeiro de 2019

Brasileiros são líderes no Rali Dakar

A dupla brasileira atual campeã do Rali Dakar, formada por Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, segue na liderança após o segundo dia do maior rali do mundo, que ligou ontem as cidades de Pisco a San Juan de Marcona, no Peru, após uma especial de superação, onde ela teve de parar duas vezes para solucionar problemas no equipamento.

JK

Mesmo com os empecilhos, os integrantes da equipe Monster Energy Can-Am X3 terminaram na segunda colocação a especial do dia (de 342 km) e mantiveram a liderança entre os UTVs. Quem levou a melhor foi a dupla local Chaleco Lopez/Alvaro Quintanilla, os vice-líderes no geral.

“Tivemos dois probleminhas já no KM 7 em um salto onde quebrou uma roda. Nós a trocamos e logo depois estourou uma correia. Depois disso viemos embora tranquilos. O carro está inteiro, recuperamos o prejuízo e o saldo final foi muito bom”, comentou Varela. “São coisas normais de corrida. A gente deu um salto gigante no começo e na descida a roda quebrou. A navegação foi mais complicada hoje [ontem] e a gente se perdeu pouquinha coisa. No finalzinho, demos uma recuperada e mantivemos a liderança para o terceiro dia", completou Gugelmin.

Hoje o Dakar parte de San Juan de Marcona para Arequipa, em um trajeto de 799 quilômetros, sendo 331 de trecho cronometrado.

Resultado da categoria UTV no segundo dia:
1º) F. Lopez Contardo/A. Quintanilla (CHI), 4h09m47s
2º) R. Varela/G. Gugelmin (BRA), a 19s
3º) S. Kariakin/A. Vlasiuk (RUS), a 1m51s
4º) G. Farres Guell/D. Carreras (ESP), a 4m22s
5º) M. Baumgart/K. Cincea (BRA), a 6m17s
6º) R. Piazzoli/J. Diaz (CHI), a 6m55s
10º) M. Jordão/L. Roldan (POR/BRA), a 18m42s
15º) C. Baumgart/B. Andreotti (BRA), a 40m15s
Classificação geral dos UTVs após duas etapas
1º) R. Varela/G. Gugelmin (BRA), 5h21m19s
2º) F. Lopez Contardo/A. Quintanilla (CHI), a 1m08s
3º) S. Kariakin/A. Vlasiuk (RUS), a 6m35s
4º) G. Farres Guell/D. Carreras (ESP), a 6m35s
5º) R. Piazzoli/J. Diaz (CHI), a 10m20s
6º) M. Baumgart/K. Cincea (BRA), a 10m53s
10º) M. Jordão/L. Roldan (POR/BRA), a 25m02s
16º) C. Baumgart/B. Andreotti (BRA), a 1h3m20s

Velocross inicia temporada dia 20

A Copa Verão de Velocross terá sua abertura no próximo dia 20, em Campina Grande do Sul (PR). A expectativa é reunir cerca de 250 atletas em 18 categorias: 65cc, VXJR/85cc, 200cc, 230cc, FLN, Intermediária Especial, Intermediária Nacional, TR50F, TR100F, TR100F Adulto, VX Pro, VX3 Especial, VX3 Nacional, VX4 Especial, VX4 Nacional, VXF Especial, VXF Nacional e VX5.

Fernando Alonso no Dakar

O jornal espanhol Marca divulgou que Fernando Alonso planeja disputar o Rali Dakar no próximo ano. E a preparação começa já no próximo mês, quando fará testes com a Toyota, que deverá firmar parceria com o bicampeão mundial da Fórmula 1 para seu ingresso no rali. Neste ano, Alonso irá disputar apenas as 24 Horas de Daytona no fim deste mês e as 500 Milhas de Indianápolis, em maio.


Paulo Bento fica satisfeito com os resultados de 2017

Paulo Bento considerou boa a temporada de 2017, quando brigou pelo título da categoria Marcas A no Metropolitano de Marcas de Cascavel e da categoria 2A no Turismo Nacional, o Campeonato Brasileiro de Marcas 1.6.

No Metropolitano, Paulo Bento conquistou o vice-campeonato, com 170 pontos, ao passo que o campão foi o catarinense Marcel Sedano, com 194.

No Turismo Nacional, Paulo esteve na briga pelo título deste a etapa de abertura da temporada, em Londrina. No entanto, não pôde participar da última etapa da temporada, em dezembro, em Curvelo (MG), em função de sua mãe estar hospitalizada. Mesmo assim, assegurou o terceiro lugar com 406 pontos. A dupla Leandro Freitas/Wanderson Freitas foi a campeã, com 597 pontos.

Segundo Paulo Bento, a temporada foi de muito aprendizado, mas também de fortes emoções: “Andei forte, trabalhamos muito no carro. Os Sorbara fizeram muitas mudanças do carro e brigamos pelo título no Metropolitano e no Turismo Nacional. No Metropolitano não participamos de uma etapa, justamente quando fizemos mudanças no carro para que ficasse mais competitivo. Além disso, o Sedano fez uma temporada impecável. Isso só valoriza o nosso vice-campeonato”.

Sobre o Turismo Nacional, Paulo Bento diz que, se tivesse disputado a última etapa, teria muitas chances de ser campeão, pois, mesmo sem a pontuação das quatro provas, garantiu o terceiro lugar. “Mas, como minha mãe estava internada na semana da prova, decidi não competir e ficar em Cascavel, perto dela. Campeonato tem todos os anos”, explica Paulo Bento, da equipe Injedisel.

Paulo Bento foi um dos destaques do automobilismo de Cascavel na temporada de 2017/ Foto: Vanderley Soares

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação