O Município argumenta que não há ativos para gerar o valor que deve de déficit atuarial e que a administração está enfrentando “dificuldades orçamentárias ocorridas no ano de 2018, aliada à instabilidade do mercado financeiro nos últimos meses, fato que tem prejudicado o rendimento de aplicações financeiras”.

Atualmente, o Fundo de Previdência possui aproximadamente R$ 292 milhões aplicados em instituições financeiras e seis imóveis, sendo um com edificação, que também está alugado para um bolão.

Os imóveis foram repassados pelo ex-prefeito Edgar Bueno como forma de compensar o déficit atuarial.

Esse déficit atuarial é referente a valores devido e não repassados em gestões anteriores.