Parreira elogia Itália de 94 antes de jogo com as lendas do Brasil

A bola rola às 21h30 em Fortaleza

Um reencontro histórico. No estádio Presidente Vargas, lendas de Brasil e Itália fizeram um último treino antes do amistoso desta quinta-feira (9), que revive a decisão da final da Copa do Mundo de 1994. A bola rola às 21h30 em Fortaleza, com transmissão do Fox Sports e do Sportv.

Na véspera do clássico, os capitães e treinadores das duas equipes se reuniram para uma entrevista coletiva. Estiveram lado a lado: Franco Baresi, Arrigo Sacchi, Carlos Alberto Parreira e Taffarel. Lembrando da decisão de 25 anos atrás, o técnico Parreira exaltou a qualidade da Itália naquela Copa.

– É um prazer estar aqui nesse evento, na reedição dos jogos do Masters. Agradecer ao Baresi, ao Arrigo por estarem presente. São duas seleções que ganharam nove Copas do Mundo, é um clássico do futebol mundial. Foi um jogo extremamente difícil, era uma seleção fabulosa, por isso que a final foi decidida pela primeira vez nos pênaltis. Pelo equilíbrio entre as duas equipes, que sabiam se defender, atacar – recordou o comandante.

Do outro lado do duelo, o técnico Arrigo Sacchi também destacou a dificuldade do duelo. Na hora de analisar o mérito de Brasil e Itália, o lendário treinador italiano desconversou e ressaltou as condições de disputa daquela Copa do Mundo.

– Não me lembro tão bem, já faz tanto tempo (risos). Era uma partida muito difícil. O Brasil era um time muito equilibrado, jogou bem o campeonato todo, estava muito atento na parte tática. A Copa do Mundo se disputou numa temperatura impossível, é preciso considerar isso. Chegamos na final da competição muito cansados. Foi um campeonato muito difícil, em que chegaram na final os dois times que deram tudo que poderiam dar. O Brasil foi melhor nos pênaltis, na Copa do Mundo, mas foi um grande jogo – declarou.

A partida entre Brasil e Itália marca o retorno da Seleção Brasileira de Masters. Como o próprio Parreira destacou, esta convocação foi pontual: o Brasil tem jogadores especialmente do time que conquistou o Mundial em 1994. Mas daqui para frente, o time deve reunir uma equipe com jogadores de diferentes gerações.

Um dos jogadores mais tietados pela torcida brasileira em Fortaleza, o goleiro Taffarel falou sobre a felicidade em voltar a entrar em campo pela Seleção.

– A gente está muito feliz, agradece ao pessoal da Itália, por aceitar esse convite da CBF para a disputa desse jogo. Estamos muito entusiasmados. É uma retomada da Seleção de Masters e nada melhor do que começar aqui em Fortaleza, diante de um público que sempre nos recebeu muito bem. Esperamos fazer um grande espetáculo e celebrar aquela conquista tão importante. A alegria é grande pelo reencontro com os jogadores brasileiros, mas também pelo reencontro com os italianos também.

Treino das Seleções Masters do Brasil e da Itália no Estádio Presidente VargasArrigo Sacchi observa treinamento da Itália
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Treino das Seleções Masters do Brasil e da Itália no Estádio Presidente VargasTaffarel participa de atividade com a Seleção Brasileira
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Treino das Seleções Masters do Brasil e da Itália no Estádio Presidente VargasBebeto abraça Baresi após o treino no Presidente Vargas
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

 

Fonte: CBF



Fale com a Redação

4 × um =