Em busca de formar cidadãos e também dar continuidade à formação de novos atletas, a academia Grace Barra de Cascavel acaba de dar início ao projeto social Muay Thai em Ação. Trata-se de aulas gratuitas de muay thai destinadas a jovens de 7 a 13 anos de idade.

“São aulas sem custos, com exceção da contribuição simbólica de um quilo de alimento não perecível no momento da inscrição, e tudo o que for arrecadado será destinado a famílias carentes”, explica o professor Douglas Soares, o Toddy, da equipe Zamp Top Team, que ministrou a aula inaugural do projeto no último sábado, diante de apenas dois alunos.

Líder da Grace Barra e idealizador do projeto agora executado em parceria com Douglas, seu aluno na graduação de Educação Física, o professor Rodrigo Poderoso explica a limitação da idade no Muay Thai em Ação: “É muito importante o ingresso nessa faixa etária. Toda arte marcial tem sua filosofia, que é baseada na formação de caráter dentro de uma sociedade. E hoje abrimos a academia para o professor Douglas fazer esse tipo de formação, além da preparação, do condicionamento físico e também voltada ao esporte, dando, assim, continuidade à formação de novos atletas. Mas a prioridade é a formação do homem pela filosofia de luta, que prega disciplina, honra e caráter”, explica Poderoso, que, assim como Douglas, possui outro projeto social voltado à qualidade de vida: “Devemos compartilhar nosso conhecimento com a sociedade. Se cada um fizer um pouco, com certeza teremos uma sociedade melhor”.

BOX

Regras para permanência

Embora gratuito, o Muay Thai em Ação tem regras para a permanência dos alunos no projeto social. Elas vão desde a educação em casa, com os familiares, até boas condutas com os colegas e boas notas na escola. Por isso, também vai ser importante a presença dos pais nas atividades. Eles é quem darão esse feedback e repassarão essas informações aos professores.

Serviço

O projeto social Muay Thai em Ação é destinado a crianças carentes de 7 a 13 anos de idade. As aulas, sempre gratuitas, ocorrem aos sábados, das 9h30 às 10h30, na Grace Barra Cascavel, na Rua Pernambuco, 344.

Eu quero é lutar!

Mãe de um dos dois alunos que compareceram à aula inaugural do Muay Thai em Ação, Valquíria Castilho diz que o filho Vilson, de 12 anos, interessa-se pelas artes marciais há dois anos. “Ele começou com dez anos no judô e chegou à faixa cinza, depois passou para o muay thai. Essas foram as únicas modalidades que ele treinou”, diz a mãe, que ainda não sabe qual será a reação vê-lo lutar: “Vamos ver quando chegar a hora, mas se for o desejo dele, vamos respeitar”.

Já Vilson diz que treina para poder ensinar: “Quero ser professor de muay thai. Gosto também de natação, judô e tênis de mesa, mas nunca treinei esses esportes, eu os pratico por brincadeira”, diz o jovem, que diz gostar mais dos golpes de trocação: “Jab e direto [socos]”.