Inter demite Odair Hellmann e vive dilema por substituto

A gota d’água foi a derrota para o CSA, em Alagoas, que fez o time acumular quatro rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro

Porto Alegre – Treinador que já balançava no cargo desde a derrota na final da Copa do Brasil, Odair Hellmann teve a saída confirmada do Internacional não fim da tarde de ontem (10).

A gota d’água foi a derrota para o CSA, em Alagoas, que fez o time acumular quatro rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro. Antes do revés em Maceió, o Inter empatou com Cruzeiro e Palmeiras e perdeu para o Flamengo.

Além de Odair, Mauricio Dulac, auxiliar técnico, também deixa o clube. Roberto Melo, vice de futebol, segue na função. A grande dúvida passa a ser, em um primeiro momento, quem comanda o time diante do Santos, domingo (13), pela 25ª rodada do Brasileirão. Além da estratégia do clube no mercado: buscar um técnico até dezembro ou já alinhavar substituto de olho em 2020.

A demissão de Odair já estava desenhada desde o pós-jogo no estádio Rei Pelé. Os dirigentes demoraram mais de uma hora para manifestação tradicional, e Roberto Melo, vice de futebol, não garantiu o treinador no cargo. A partir disso, a saída foi considerada iminente.

O Inter aguardou o desembarque da delegação, ontem pela manhã, e depois aproveitou reunião ordinária do Conselho de Gestão para tratar do tema. Odair foi avisado da demissão pelo diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, por volta das 16h30.

Odair estava no cargo há um ano e 10 meses, sendo o treinador mais longevo do Inter desde a década de 1970. Ao todo, ele comandou o time em 116 jogos com 60% de aproveitamento.

 



Fale com a Redação

cinco × cinco =