Hackers ao vivo

Após dizer que “não precisa provar nada”, o presidente Jair Bolsonaro anunciou nessa sexta-feira (2) que vai promover uma “demonstração pública” de hackers para provar que há chance de fraude nas urnas eletrônicas. Segundo o chefe do Executivo nacional, a apresentação deve acontecer nos próximos dias. “São hackers, para fazer uma demonstração pública. Lógico que a televisão não vai mostrar, mas vou botar. A TV não vai mostrar, porque tem interesse em qualquer candidato, menos eu”, afirmou o mandatário da República, na saída do Palácio da Alvorada.

 

Mais confiável

O presidente disse que “não era contra” o voto eletrônico, mas que a versão impressa daria mais confiabilidade à eleição. “As coisas têm que ser, ao longo do tempo, aperfeiçoadas. A questão do voto eletrônico começou até era uma situação boa, achei bacana na época, mas depois foi se aperfeiçoando para o mal”.

 

Motos isentas

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse nessa sexta que as novas concessões de rodovias federais terão isenção de pedágio para motociclistas. No entanto, o preço vai aumentar para carros e caminhões em 0,5% em média.

 

No Paraná

Sobre a nova concessão no Paraná, Tarcísio disse que o modelo está quase pronto, que foi incorporado parte dos pedidos, mas que não dá para pensar em eleição: “A gente não pode partir para o populismo simples, por interesse eleitoral barato e não pensar no longo prazo. Não pode pensar só na eleição de 22, tem que pensar lá na frente”. A expectativa é de que o novo projeto seja apresentado nos próximos dias.

 

Como fica?

Sem entrar em detalhes, o ministro disse que a licitação “vai ter um desconto livre [sobre as tarifas], mas com uma curva de aporte crescente à proporção que o percentual de desconto vai sendo elevado. Isso é importante para garantir a sustentabilidade das concessões”. E acrescentou: “A má impressão que o paranaense tem do modelo de concessão é porque ele paga muito e recebeu muito pouco. Não teve investimento. Não percebeu benefício. E se a gente não modelar algo que preserve o investimento, o insucesso será grande e a frustração será enorme. Depois que uma concessão dá errado, ninguém tira ela”.

 

200 mil casas…

Mais de 200 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida estão pendentes de finalização no País, revela resposta do Ministério do Desenvolvimento Regional ao pedido de informações apresentado pelo deputado federal Gustavo Fruet (PDT-PR) sobre os cortes no programa habitacional do governo federal.

 

… abandonadas

“É impressionante o número de unidades pendentes de finalização. Isso torna ainda mais grave o corte de recursos do programa. Parte da verba foi recomposta através da Câmara, mas certamente não é suficiente sequer para finalizar esses imóveis. Muito menos para dar início a novos empreendimentos”, comenta o deputado paranaense.

 

Energia solar

Em Cascavel, os vereadores Professor Santello (PTB) e Beth Leal (Republicanos) encaminharam indicação à Secretaria de Planejamento e Gestão e à Cohavel solicitando estudos técnicos para a implantação de energia solar fotovoltaica nos projetos de casas e conjuntos habitacionais do Município, assim como na Política e no Plano Municipal de Habitação e nos projetos arquitetônicos do Programa Casa Fácil.

 

Fila de banco

As longas filas do lado de fora de agências bancárias de Foz do Iguaçu chamaram a atenção do vereador Ney Patrício (PSD), presidente da Câmara, que fez um requerimento questionando a diretoria do Procon sobre a fiscalização das filas.