Informe da redação do dia 20 de novembro de 2019

Solta aqui, prende lá

Governo do Paraná

Depois de soltar um ex-presidente aqui, agora a Justiça caça um ex-presidente do outro lado da fronteira. Operação Patrón, deflagrada ontem pela Polícia Federal, mira empresários e políticos paraguaios, inclusive o ex-presidente Horacio Cartes, cuja ordem de prisão foi emitida pelo juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio de Janeiro.

“Aqui não há intocáveis”

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, disse que o governo vai analisar a ordem de prisão de Cartes mas adiantou que “todos devemos prestar contas por nossos atos perante a Justiça”, garantiu que “não há intocáveis” no Paraguai e reiterou que seu lema, “caia quem cair”, continua em vigor.

Na mira

Horacio Cartes não é o único paraguaio na mira da Lava Jato. Já estão no alerta vermelho da Interpol ao menos oito paraguaios que ajudaram o doleiro Dario Messer a fugir do Brasil e a ocultar seus bens. Segundo a Justiça brasileira, o doleiro enviou uma carta ao ex-presidente Cartes pedindo US$ 500 mil para pagar processos judiciais. A lista tem até o dono do Shopping China, que teria escondido US$ 400 mil de Messer.

Sem pressa

Por aqui, ninguém tem muita pressa com as prisões de brasileiros. A CCJ da Câmara dos Deputados suspendeu a votação prevista para ontem (19) da PEC que estabelece prisões para os condenados em segunda instância. Não há previsão para nova data. A comissão é presidida pelo deputado Felipe Francischini (PSL-PR).

Cidades digitais

Cascavel sedia hoje e amanhã o 7º Congresso Paranaense de Cidades Digitais. O encontro é direcionado a prefeitos, gestores públicos e vereadores interessados em inovação e na promoção do desenvolvimento socioeconômico a partir de investimentos em tecnologia.

De fora

Ficaram fora da reforma da Previdência os cerca de 21 mil policiais militares e bombeiros do Paraná. É que o texto encaminhado à Alep exclui a categoria porque ela passou a ser de competência do governo federal. E, em vez de pagarem os 14% propostos, os integrantes das forças militares terão contribuição de 10,5%, meio ponto percentual menor que os militares do Paraná.

Logística

Líderes do setor cooperativista e integrantes do movimento em todo o Paraná participam nesta quinta-feira, a partir das 9h, na Associação de Funcionários da Coopavel, em Cascavel, do Fórum de Logística do Cooperativismo Paranaense, organizado pelo Sistema Ocepar e pelo Movimento SomosCoop. O objetivo é discutir os desafios e as oportunidades na logística. Informações e inscrições: (41) 3220-1133 e jessica.costa@sistemaocepar.coop.br.

Agora é oficial

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem (19) sua desfiliação do PSL e abriu o caminho para criar a Aliança pelo Brasil. A tendência é de que leve muita gente junto. Aqui, no oeste, em muitos municípios já se iniciam as articulações nesse sentido. Em Marechal Cândido Rondon, por exemplo, o suplente de vereador do DEM André Soffa coordena a formação do novo partido de olho nas eleições municipais de 2020. Segundo ele, um grupo de 60 pessoas já trabalha na estruturação da sigla na cidade.

Desafio

Para que Bolsonaro consiga aproveitar o novo partido já nas eleições do ano que vem, tem uma corrida contra o tempo pela frente. Ele precisa que o partido esteja completamente instalado até 4 de abril de 2020, seis meses antes do pleito. Um dos principais desafios é conseguir as 490 mil assinaturas de apoiadores em pelo menos nove estados do País.

 

 

Mosquito da dengue nas áreas externas

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação