Paraná Turismo

Com estilo de gestão diferente, claro e objetivo, o novo presidente da Paraná Turismo, Jacob Mehl, convocou para conversar o Grupo G5, a maior representatividade do turismo no Estado, presidido pelo presidente da Abav-PR (Associação Brasileira de Viagens do Paraná), Antonio Azevedo. O objetivo do encontro foi ouvir e listar as reivindicações do G5, para produzir agenda a favor do turismo paranaense.

Grupo G5

Além da Abav, formam ainda o G5 a Abih-PR (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Paraná), a Abrasel-PR (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Paraná), a Fecomércio-PR e o SEHA (Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação).

Avião devolvido

O governador Ratinho Junior formalizou ontem a devolução do jato que ficava à disposição do governo do Estado, em um hangar no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba. O encerramento do contrato de aluguel do avião vai gerar uma economia de R$ 4,5 milhões por ano aos cofres públicos. No mesmo ato, o governador determinou a revogação do Pregão 1643/17, que abria margem para nova contratação com esse mesmo objeto.

Osmar está fora

Um dia depois da divulgação pela imprensa do noroeste do Paraná de que o ex-senador Osmar Dias estaria tentando reestruturar o PDT, o próprio Osmar fez questão de dizer que a informação não procede. Segundo ele, não quer saber de política, da qual se afastou definitivamente em agosto passado. Osmar repetiu que foi traído e que foi por isso que desistiu da candidatura ao governo do Estado.

Casas populares

O prefeito de Cafelândia, Lorenço Pierdoná, já conseguiu uma audiência com o novo presidente da Cohapar, Jorge Lange, para dar continuidade aos projetos de construção de moradias já iniciados. Ele ouviu de Lange que a nova gestão estadual está comprometida em dar um encaminhamento rápido às demandas apresentadas pelos gestores municipais. Voltou satisfeito.

Popularidade

Pesquisa XP feita em parceria com o Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) divulgada nessa quinta-feira (17) mostra que 40% dos entrevistados avalia o início do Governo Jair Bolsonaro como ótimo ou bom; 29% como regular e 20% como ruim ou péssimo. Outros 11% não opinaram.

Moro ou Bolso?

O dado curioso na pesquisa é que os entrevistados foram convidados a dar notas a 11 personalidades políticas. O ministro Sergio Moro (Justiça) teve nota 7,3, à frente do presidente Jair Bolsonaro, com 6,7. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, foi o mais mal avaliado (3,8).

Culpado

O levantamento mostra ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é considerado o principal culpado pela situação econômica atual por 34% dos entrevistados. Ele é seguido pelo Governo Dilma Rousseff (21%) e por Michel Temer (16%). Detalhe é que Lula deixou a Presidência com aprovação de 87% (ótimo e bom).

Tietando

Os presidentes da Coopavel, Dilvo Grolli, e da Acic (Associação Comercial e Industrial de Cascavel), Edson José de Vasconcelos, cumpriram ontem agenda de compromissos em Brasília. Na viagem, pausa para tietagem e, é claro, foto: Dilvo e Edson ladeando o general Ajax Porto Pinheiro, que foi comandante da 15ª Brigada em Cascavel e hoje assessora o presidente do STF, Dias Toffoli.