Informe da redação do dia 17 de novembro de 2018

Moro dá adeus à toga

O juiz Sérgio Moro aposenta a toga federal a partir de segunda-feira. Nessa sexta-feira (16) ele pediu exoneração de seu cargo na 13ª Vara Federal de Curitiba e a solicitação foi aceita pelo presidente do TRF4, desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, no início da tarde. O ato de exoneração terá vigência a partir de segunda-feira (19). Moro havia dito que usaria suas férias vencidas até o fim do ano e só pediria exoneração em janeiro, antes de tomar posse como ministro da Justiça. Contudo, alvo de críticas por já estar na transição de governo, Moro decidiu antecipar o pedido. "Houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro governo", escreveu em seu pedido.

Unimed

Corrupção

Foz do Iguaçu recebe segunda-feira (19) a 16ª Reunião Plenária da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla). O evento reúne autoridades de diversas instituições brasileiras, dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário e dos Ministérios Públicos, e sociedade civil para discutir medidas de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Personalidades

O encerramento, na quinta-feira (22), terá a presença do ministro da Justiça, Torquato Jardim, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, quando serão apresentadas e votadas as ações que serão executadas ao longo de 2019. O evento será no Recanto Cataratas Thermas.

Terceirização

Após a 32ª Cascavel de Ouro, que ocorre neste fim de semana, entra na pauta do Legislativo local o projeto de concessão dos espaços públicos de esporte, dentre eles o Autódromo Zilmar Beux. O prefeito Leonaldo Paranhos tem pressionado empresários para que assumam esse ônus, pois, para ele, o gasto para manutenção é elevado demais para privilegiar apenas alguns setores. A terceirização inclui ainda o Estádio Olímpico e o Kartódromo.

Calçamento

Ainda em Cascavel… o vereador Pedro Sampaio (PSDB) busca detalhes sobre a execução de serviços de calçamento poliédrico na estrada rural Barro Preto – onde deveriam ser usados recursos de uma operação de crédito no valor de R$ 12 milhões feita com o Banco do Brasil. O parlamentar quer saber o que trava o início da obra, e até se já houve a licitação. Sampaio quer ainda cópias do contrato com a instituição financeira.

Crematório

Já o vereador Sidnei Mazutti (PSL) cobra da Acesc (Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Cascavel) um posicionamento sobre o prometido crematório. Os projetos já estariam prontos na gaveta do chefe do Executivo. Mazutti defende a cremação como opção para redução dos impactos ambientais. Ele alega que hoje muitas famílias buscam o serviço em cidades da região.

Requião sendo Requião

Com os dias contados no Senado, Roberto Requião não perde seu jeitinho Requião de ser e o clima dentro do MDB paranaense está fervendo. O deputado Sergio Souza decidiu ir à Justiça contra a decisão da executiva nacional do partido que prorrogou os mandatos dos diretórios nacional, estaduais e municipais por 180 dias a contar a partir da data do seu vencimento. No Paraná, a medida beneficia Requião, que permanece no comando da legenda mesmo sob contestação de boa parte dos prefeitos e dos deputados do partido.

brde2

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação