Janelas fechadas

Durante apresentação da taça da Cascavel de Ouro, na manhã de ontem, o prefeito Leonaldo Paranhos disse que está tendo que transitar pela cidade com as janelas do carro fechadas. Segundo ele, no que vai passando pelas ruas os moradores gritam para ele e apontam para os buracos das vias, pedindo conserto. Melhor ouvir, prefeito!

Refis

Enquanto a Prefeitura de Cascavel resolveu bater o pé e não dar moleza para os devedores neste ano, a Prefeitura de Assis Chateaubriand acaba de lançar o Refis 2018. O Programa de Recuperação Fiscal concede 100% de desconto sobre juros e multa abrangendo créditos tributários e não tributários, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou a ajuizar, apurados até 31 de dezembro de 2017. A prefeitura quer recuperar parte dos R$ 23,842 milhões devidos nas mais de 5 mil ações de débitos.

Tornozelo livre

O TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), de Brasília, revogou o uso de tornozeleira e outras medidas cautelares aplicadas ao ex-deputado e ex-assessor da Presidência da República Rodrigo da Rocha Loures, acusado em processo por corrupção passiva. Rodrigo ficou conhecido como o “homem da mala”, após a PF apontar que ele teria recebido uma mala com R$ 500 mil do grupo JBS.

PSDB do Paraná?

Com o pífio resultado das eleições de outubro, sem eleger deputado federal e reduzir a bancada estadual para três deputados, o PSDB do Paraná também vai passar por uma renovação. Devem assumir o comando dos tucanos no Estado o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, e o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

Estreitar laços

Na segunda-feira o presidente da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) e prefeito de Maripá, Anderson Bento Maria, vai a Curitiba para convidar a governadora Cida Borghetti e o governador eleito Ratinho Júnior para o jantar de premiação do Prêmio Amop, marcado para 23 de novembro. O convite é uma tentativa de estreitar laços.

Quem não chora…

O cirurgião plástico conhecido como Dr. Rey chegou na manhã de sexta-feira (9) ao condomínio do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para se oferecer para comandar o Ministério da Saúde. Tem mais: Dr. Rey antecipou seus planos: “Todo brasileiro terá seguro privado. Todo o mundo terá o Einstein. Todo o mundo terá direito ao Einstein. Por que não?”, comentou.

… não mama

O médico queridinho de Hollywood disse que sua meta é criar um plano de seguro privado a cada cidadão e “eventualmente fechar o SUS”. Dr. Rey admitiu que talvez tenha dificuldades para ser convidado para o governo. Ele saiu do condomínio 15 minutos depois, sem revelar se conseguiu a audiência com Bolsonaro. “Está na mão dele”, disse apenas.

Carregando o Elefante

O futuro secretário da Educação do Paraná Renato Feder escreveu o livro “Carregando o Elefante – Como transformar o Brasil no país mais rico do mundo”. Na obra, Feder e seu sócio Alexandre Ostrowiecki na empresa Multilaser, de Minas Gerais, defendem teses liberais, como a diminuição do Estado ao mínimo possível, com redução de ministérios, inclusive de Educação e da Saúde. Sobre financiamento da educação, ele sugere que o Estado, em vez de custear diretamente as escolas públicas, poderia distribuir vouchers (valores em dinheiro) para que as próprias famílias possam matricular seus filhos em escolas particulares que acharem mais convenientes para a educação deles. As informações são do Contraponto.