Prepare o bolso

O aumento do IPTU chegará logo à Câmara de Vereadores. Não se sabe o percentual que será proposto, mas o contribuinte pode se preparar: há um bom tempo os parlamentares têm lembrado do assunto no plenário e já deixaram escapar que o valor causará grande rejeição entre os munícipes. A Secretaria de Finanças assegura, por enquanto, que nada está definido. Contudo, faltam apenas seis sessões ordinárias para o recesso na Câmara, a partir de 21 de dezembro. Ou seja: tudo já deve estar planilhado, falta só coragem para ouvir a reação popular.

Vamos nos unir!

A possível “união” causada pela sigla partidária entre Márcio Pacheco e Edgar Bueno tem dado o que falar. É que o deputado estadual deixará o PPL porque vai se fundir com o PCdoB. E, comenta-se, que ele iria para o PDT do ex-prefeito. Ontem Pacheco publicou nas redes sociais explicações alegando que formalizou o afastamento da presidência do partido no Paraná e nos prazos legais pretende se desfiliar da sigla que vai se tornar “comunista”. Decisão tomada devido à “incompatibilidade de princípios e valores”, diz o deputado.

Blindagem total

As empresas prestadoras de serviços públicos estão mais blindadas que nunca. No Regimento Interno da Câmara, novo o artigo que daria suporte para cobrar maior transparência foi retirado por decisão da base governista. Um exemplo oportuno de como essa medida facilitaria o trabalho do Legislativo de Cascavel: Paulo Porto (PCdoB) está atrás das planilhas do transporte público, ele quer as três últimas com cálculo tarifário e os três últimos decretos do aumento. “O usuário pode estar pagando por serviços não mais prestados, por exemplo: o cobrador”, argumenta.

Panos quentes

De tanta especulação, o grupo BR Malls esteve reunido no Paço dando explicações a Leonaldo Paranhos em relação à obra anunciada ainda no mandato de Lísias Tomé. Mas parece que a tentativa de pôr panos quentes não deu muito certo: é que a empresa diz ter comercializado 66% dos espaços e que só quando atingir 80% retoma a obra do Shopping Catuaí. Os dados são os mesmos há um bom tempo, o que põe em dúvida cada vez mais o empreendimento e assusta os investidores.

*Hoje a Comissão de Ética estará reunida, às 8h, na Câmara, para avaliar se acata denúncia contra Damasceno Júnior sobre a devolução de salários de assessores.

*Em seguida, às 9h, Celso Dal Molin e Paulo Porto verificam o texto final da Política Municipal de Recursos Hídricos, que tende a ser votada neste ano ainda.