“O que estou fazendo aqui?”

A sessão de ontem da Câmara de Cascavel foi marcada por desabafos do vereador Olavo Santos (PHS). Não é a primeira vez que o parlamentar se diz incrédulo em relação aos argumentos dos demais colegas – principalmente da base governista. Ontem chegou a se perguntar o que estava fazendo na tribuna e disse que sortudo mesmo é Gugu Bueno (PR), atual presidente do Legislativo, cogitado a assumir cargo no Palácio do Iguaçu devido ao apoio dado ao governador eleito Ratinho Júnior (PSD).

Óculos da zoeira

O vereador Sebastião Madril (PMB) fez sucesso nas redes sociais ao ganhar os “óculos da zoeira” em vídeo compartilhado no WhatsApp. Ele puxou a orelha do futuro presidente, Alécio Espínola (PSC), que chegou atrasado e registrou presença durante votação.

Insistentes

Mais uma vez a força policial se fez presente no Legislativo. O delegado Nagib Nassif Palma foi homenageado por meio de voto de louvor e congratulações da Câmara de Vereadores, que mais uma vez reiterou o apelo ao governador eleito Ratinho Júnior (PSD) para que o delegado fique no comando da 15ª SDP (Subdivisão Policial).

Injúria

O vereador Fernando Hallberg (PPL) faltou ontem à sessão da Câmara de Vereadores. Ele estava em audiência no 3º Juizado Especial Criminal, onde tramita queixa-crime movida contra Ricardo Bernardo Castilho, presidente da JCI Cascavel, por injúria. O caso é de ordem pessoal.

IPTU on-line

A partir do próximo ano os cascavelenses passam a contar com mais uma facilidade: o acesso aos carnês do IPTU/lixo pelo Portal da prefeitura. A autorização partiu da Secretaria de Finanças, mas depende de solicitação pela web dos contribuintes até o dia 30. Seria essa uma forma de eliminar a polêmica taxa de expediente que cobra pela impressão dos carnês.

Fracasso

Hermes “Frangão” Parcianello desmentiu ontem pedido de dissolução do Diretório Estadual do MDB no Paraná, classificando a notícia de “oportunista, covarde e desarrosoada”. Tal “mentira” tentaria repassar ao presidente do partido no Estado, Roberto Requião, o fracasso do MDB com a eleição de apenas 34 deputados federais. Frangão diz que o momento é de reflexão e não de repassar responsabilidades. Em tempo: Requião convocou a convenção estadual do partido para 15 de dezembro.

*Na sessão de ontem, Pedro Sampaio pediu mais duas coroas de flores pela “decisão inconstitucional da base”.

*Rômulo Quintino, autor do primeiro pedido de “homenagem póstuma”, completou que a Comissão de Justiça também merecia a honra devido a decisões anteriores.