A campanha eleitoral começa hoje pra valer. Os principais candidatos à Presidência da República ficam frente a frente pela primeira vez e se expõem na televisão. A Band organizou o debate com oito dos 13 candidatos, enquanto a defesa do Lula ainda tenta autorização da Justiça para participar de dentro da cadeia.

Embora a população se mostre cansada com a política, conhecer, acompanhar e entender são de suma importância para o futuro da nação, de suas filhos e netos.

São pessoas com perfis diferentes, ideologias muitas vezes até polêmicas e que precisam ser postas à prova pois estão se candidatando ao cargo máximo do Estado democrático de direito. Querem presidir o Brasil.

Faltam menos de dois meses para irmos às urnas e toda atenção agora ao processo eleitoral é preciosa.

A disputa presidencial está completamente aberta e as pesquisa revelam que tudo pode acontecer, não tem eleição ganha antes da hora.

O que pensam sobre a economia do Brasil; o que pretendem priorizar; quais os planos para melhorar a educação e a saúde; o que fazer com a segurança pública, são alguns dos assuntos que precisamos saber para conseguirmos definir o voto. Sem essas informações, fica quase impossível votar com responsabilidade.

Eleição não é momento para paixão. Não se pode defender um candidato sem saber seu plano de governo, suas propostas, sua opinião sobre os grandes temas da nação. O Brasil não merece passar por novo impeachment, tampouco atravessar nova crise econômica e institucional.

É a hora de o eleitor fazer a sua parte. Com consciência, responsabilidade, coerência.