O Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba de 2021 chegou ao fim no último fim de semana, quando foram conhecidos os campeões. A 3ª e última etapa da temporada teve promoção e organização da M & L Produções Artísticas Ltda, supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e apoio da Sudaseg Seguradora.

Na categoria Marcas A, Rafael Balestrin garantiu o título com um segundo e um terceiro lugar na última etapa. Ele somou 89 pontos contra 77 de Ruslan Carta Filho.

Na categoria Marcas B, Henrique Basso garantiu o título invicto. Ele ganhou as seis provas das três etapas, terminando o campeonato com 111 pontos, contra 71 de Gilberto Silveira da Silva, o vice-campeão.

Dois terceiro lugares no fim de semana foram o suficiente para Jorge Augusto M. P. Silva conquistar o título da categoria Turismo A. Jorge somou 89 pontos, ao passo que Guilherme Ragnini ficou com o vice-campeonato, com 78 pontos.

A vitória na última etapa, ganhando as duas provas, e descartando um abandono da segunda etapa, Gustavo André Machado teve todos os pontos conquistados na pista válidos e ao atingir a soma de 106, sagrou-se campeão da categoria Turismo B. Rafael Possenti ficou com o vice-campeonato, com 60 pontos.

Iwan Mykytczuk Júnior garantiu o título da categoria Turismo C com o terceiro lugar na corrida 1 e a vitória na corrida 2 da etapa final. Ele somou 102 pontos, ao passo que o vice-campeão Matheus de Borba ficou com 76.

 

Classificação final do Campeonato Metropolitano de Velocidade de Curitiba

Categoria Marcas A

Pos.   Piloto Pontos

1º)     Rafael Balestrin    89

2º)     Ruslan Carta Filho         77

3º)     Rafael Barranco   62

4º)     Gefferson Luís de Lima/Naor Virgilio Costanaro Petry   38

5º)     Antonio Jorge Amorim Carvalho       38

6º)     Ariel Barranco      36

7º)     Rodrigo Luís Tassi         31

8º)     Emerson Luiz Grochoski         31

9º)     Amauri Lisboa Júnior    28

10º)   Algacir Sermann Filho   26

 

Categoria Marcas B

1º)     Henrique Basso    111

2º)     Gilberto Silveira da Silva         71

3º)     Leonardo B. Grochoski  59

4º)     Ozias Tavares da Silveira Júnior        59

5º)     Carlos Eduardo Schilipack/Eduardo Moratelli       57

6º)     Elberto Max B. Alves     42

7º)     Karl Rauscher      38

8º)     Ricardo Lasch      32

9º)     Emerson Luís Grochoski 25

10º)   Khayam Omar Ghazzaoui        6

 

Categoria Turismo A

1º)     Jorge Augusto M. P. Silva       89

2º)     Guilherme Ragnini         78

3º)     Elton Antunes de Oliveira        57

4º)     Marcelo Cancelli/Ezequiel Dall Asta Vieira 45

5º)     Alexandre Laska Domingues   43

6º)     Pierre Sabbagh     39

7º)     Stive Augusto Tokarski  38

8º)     Ernani Rezende Kuhn    36

9º)     Sérgio Francisco Bucco Júnior 35

10º)   Gefferson Luís de Lima  33

 

Categoria Turismo B

1º)     Gustavo André Machado         106

2º)     Rafael Possenti     60

3º)     Maycon Alexandre de Oliveira 56

4º)     José Luís Cavassin/Daniel Cavassin  46

5º)     Nilton da Silva Filho      41

6º)     Evandro A. Theiss de Athayde 40

7º)     Emerson Szwed    36

8º)     Alcione Eduardo Weiss  34

9º)     Admilton Farias   30

10º)   Marcelo João de Oliveira Filho 30

 

Categoria Turismo C

1º)     Iwan Mykytczuk Júnior  102

2º)     Matheus de Borba 76

3º)     Christian Rovert Pampuch       64

4º)     James Schwerdtner        37

5º)     Marcelo João de Oliveira Filho 35

6º)     Narciso Verza      28

7º)     Gustavo Theiss Simão    26

8º)     Diego Lino/Luiz Otávio Brambila C. Rodrigues   18

9º)     Rondinei de Oliveira      18

10º)   Max Schrappe      17

 

 

Público na Stock Car

 

A última etapa da Stock Car será disputada em Interlagos, no dia 12 de dezembro. O anúncio foi feito ontem pela Vicar. Será a primeira apresentação da Stock com liberação de 100% de público nas arquibancadas após o decreto que flexibilizou o Plano São Paulo, a partir de 1º de novembro.