Moscou – A Croácia disputará uma final de Copa do Mundo pela primeira vez em sua história. Ontem, na semifinal, a equipe virou sobre a Inglaterra na prorrogação por 2 a 1, ontem, em Moscou, e se garantiu na decisão como adversária da França, uma velha conhecida.

Ontem, os ingleses abriram o placar logo aos 5min de jogo com Trippier, num golaço de falta, e conseguiram segurar o resultado até os 23min do segundo tempo, quando Perisic foi mais esperto que os defensores adversários e empatou, levando o jogo para o tempo extra.

E no tempo adicional brilhou a estrela de Mandzukic, que tinha feito partida apagada durante os primeiros 90 minutos. O heroico gol da vitória foi marcado logo no início do segundo tempo da prorrogação.

Agora a Croácia disputará o título com uma velha conhecida. Os franceses foram os responsáveis por derrubar o sonho croata em 1998, na semifinal. Vinte anos depois, as duas seleções se reencontrarão para disputar o título às 12h (de Brasília) deste domingo.

Já a Inglaterra, com a derrota, teve seu sonho do bicampeonato frustrado, mas terá a chance de brigar com a Bélgica pelo terceiro lugar do torneio no sábado, às 11h.

Um jogo a mais

A Croácia chegará para a decisão com a pequena desvantagem de ter jogado três partidas com prorrogação. Somando os 90 minutos de tempo extra que os croatas encararam até aqui, é possível dizer que jogaram “uma partida a mais” que os franceses. As duas seleções, porém, pouparam atletas na última rodada da fase de grupos. Mesmo quando ainda era Iugoslávia, a nação croata tinha o quarto lugar em 1930 e 1962 como seus melhores resultados. Ou seja, com a ida à final, a Croácia já atinge seu melhor resultado em Copas da história.