Muitas vezes vivemos em busca da nossa vocação. Você pode correr atrás de um chamado, mas o que importa é o mundo real. É no mundo real que a felicidade mostra o seu verdadeiro valor.

Vamos pensar e refletir muito bem sobre quando as pessoas te dizem que você pode ser o que quiser.

Pense se essas pessoas não estão estimulando você a viver em um baixo grau de realidade.

Tenho percebido uma verdade absoluta que auxilia a manter o meu cérebro na consciência: quanto menor o grau de realidade, mais infelicidade. Por isso, querido leitor, as fantasias fazem parte da sua biografia, sim, contudo, o mundo real, ou vivê-lo intensamente, vai te fazer mais forte.

Em meus processos de Bioliderança®, um líder muitas vezes possui enfrentamentos de realidade e sonhos. Às vezes, não escolhemos muitas coisas na nossa vida, como as nossas paixões.

O seu trabalho atual, por exemplo, pode ser que você não o tenha escolhido. Mas você, dentro da realidade, dentro da sua existência, escolheu dar o melhor de si em cada tarefa?

Essa escolha alimenta a sua vocação. A não ser que você escolha ser um alienado, onde alienação é omitir a gestão da própria vida e transferi-la para outra pessoa.

O alienado nunca será dono de si mesmo. Ele vai viver pensando que é dono da própria vida, mas não é. A ignorância é mestre nessa matéria. Não ter conhecimento é permitir ser alienado. Por outro lado, obter conhecimento e não usá-lo é escolher a alienação.

Se você é o tipo de pessoa que defende com unhas e dentes time de futebol, partidos políticos ou qualquer outra coisa: sinto em lhe dizer que você pode estar alienado. A gestão do seu pensamento está nas mãos de outras pessoas.

Pegue uma caneta e um papel e faça as contas de quanto você ganha defendendo os itens acima. Deu zero? Então está confirmado: você está alienado.

Um instrumento de grande poder de alienação é o medo. Ele é propagado muitas vezes por “boa-fé” pelas pessoas que mais amamos. Até mesmo sua própria família interfere em quem você é e nas decisões que você está tomando. Isso também é alienação e precisa ser encerrada.

Não tenha medo de tomar suas próprias decisões. Conecte-se ao Criador de todas as coisas e ao seu amor, pois o verdadeiro amor lança fora todo o medo.

O seu cérebro não quer pensar sozinho, pois isso consome muita energia. Algumas pessoas influentes ou com cargos importantes sabem desse poder e o utilizam para aprisionar a mente das pessoas que não pensam por elas mesmas.

Pare de transferir essa responsabilidade para outros. Assuma o controle da sua própria vida.

Tenho acompanhado várias pessoas que, ao longo de suas biografias, estão sob influência de terceiros em seus pensamentos e ações e, algumas delas, com famílias constituídas ou com grandes responsabilidades no mundo dos negócios.

Faça um favor a você mesmo: conecte-se com pessoas que já conseguiram se desalienar e vá estudar. Debruce-se sobre os livros. Um que te indico tem o nome de Mais Esperto que o Diabo, de Napoleon Hill. Ele irá lhe ajudar a deixar de ser vítima.


Juliano Gazola é fundador da Bioliderança® no Brasil, business executive coach, reprogramador biológico

Siga minha página no Instagram @jggazola