Frio curitibano espanta acampados por Lula

O acampamento Marisa Letícia, habitado atualmente por cerca de apenas 40 apoiadores do ex-presidente Lula no Bairro Santa Cândida, em Curitiba, será desmontado nos próximos dias. Segundo a organização, o motivo é a chegada do inverno curitibano. Além disso, venceu esta semana o contrato do aluguel do terreno que ocupavam, mas o PT fez um acordo para que os militantes fiquem no local por mais alguns dias até que uma casa, nas proximidades da Polícia Federal esteja pronta para alojá-los. Outras quatro ou cinco casas que já foram alugadas por sindicatos e pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) e já recebem o restante dos quase 200 apoiadores de Lula que estão em Curitiba.

 

Troca troca

Algumas caravanas estão deixando a cidade e sendo substituídas por outras. Lula está preso há 40 dias. Desde então a principal concentração dos manifestantes, durante o dia, é na Praça Olga Benário, a uma quadra da sede da PF. Esta atividade, segundo o PT, seguirá inalterada. “A desmobilização do acampamento é só pelas mudanças climáticas. Curitiba já deve ter muito frio neste fim de semana, fica complicado manter as pessoas em barracas”, afirma Regina Cruz, da Frente Brasil Popular.

 

Ratinho estuda o Paraná

O candidato ao governo Ratinho Jr. faz o dever de casa: está chamando experts de todas as áreas importantes da administração do Paraná e passando horas ouvindo e estudando os principais problemas e gargalos que interferem no desenvolvimento do Estado. Já passou pela área portuária, cooperativas e agricultura.

 

Precedente

É um bom precedente para um jovem candidato – 36 anos – que se preocupa em ter conhecimento de causa para não ser enrolado pelo primeiro “especialista” que aparecer, caso seja eleito. E “especialista” é o que não falta em qualquer início de gestão.

 

Intervenção?

O PSC nacional estuda a intervenção no PSC estadual por causa da insistência do pastor Takayama em sair candidato ao Senado. Com o processo que investiga a participação de Takayama num esquema de fraude nos salários de mais de 20 assessores – conhecido como esquema Gafanhoto – de volta à primeira instância, o partido teme que ele seja impedido de concorrer às vésperas da eleição, em outubro. Além, claro, do desgaste político-moral de tê-lo na chapa. Mas o pastor tem insistido muito junto ao grupo de Ratinho Jr: quer porque quer disputar o Senado.

 

Hoje é sexta-feira. Dia da Maldade

Hoje é sexta-feira, dia da maldade. Hoje é dia de lembrar que:

1) O juiz Moro usou gravata vermelha pra receber prêmio do Tio Sam porque arrasou os petistas… vermelhos

2) A gravata vermelha foi a primeira concessão no modelito original da elegância do juiz Moro: gravata preta combinando com camisa preta. Era de lascar.

3) Falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros, diz o IBGE. E o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles quer ser presidente da República

4) O ex-presidente Lula ficou sem carro e sem seguranças na prisão. Vai tomar sol por conta própria e a pé

5) Para assistir a um jogo na Arena da Baixada o torcedor precisa provar, por biometria, que é totalmente inocente

6) Para entrar no Palácio do Planalto e mandar no Brasil o presidente só vai precisar provar que a tornozeleira serve

7) O ex-governador Beto Richa não quer o dedo sujo de Roberto Requião apontado pra ele

8) O senador Roberto Requião não vai encostar apenas o dedo sujo em Beto Richa. Vai sujá-lo inteirinho

9) A família Barros não é mais o crush da família Richa. E vice-versa

10) Quem será o primeiro político do Paraná a defender, em público, a honestidade do ex-governador Beto Richa? A pergunta completa uma semana hoje.