Rio de Janeiro – O presidente eleito, Jair Bolsonaro, debate com sua equipe econômica a privatização parcial da Petrobras. “Alguma coisa [da empresa] você pode privatizar, não toda. É uma empresa estratégica, nós estamos conversando sobre isso ainda. Em parte pode, sim [ser privatizada]", afirmou Bolsonaro durante entrevista concedida em frente à sua casa, na Barra da Tijuca, ontem à tarde.

Em meio a essas discussões, o atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, "deve ir" para o Banco do Brasil. "Quem está botando é o Paulo Guedes [futuro ministro da Economia], eu estou avalizando. Talvez Banco do Brasil, não tenho certeza", afirmou Bolsonaro.

Sobre a escolha do economista Roberto Castello Branco para presidir a Petrobras em substituição a Monteiro, Bolsonaro afirmou que "é uma indicação do Paulo Guedes". "Tudo o que é envolvido com economia é com ele [Guedes], que está escalando o time. Nós estamos cobrando produtividade, enxugar a máquina e fazê-la funcionar para o bem estar da população", disse.

Ainda sobre a Petrobras, Bolsonaro afirmou que parte da responsabilidade sobre o preço de combustíveis e do gás de cozinha é dos governadores, que estipulam em cada estado a alíquota de ICMS. "Em grande parte, [o preço] depende dos governadores, que botam o ICMS lá em cima".