Aumento é aprovado no bate-boca

Após muito bate-boca na Câmara de Vereadores, foi aprovado o reajuste de 4,56% do IPTU e da Taxa do Lixo para 2019, mais o aumento de 4,28% na UFM (Unidade Fiscal do Município) de Cascavel. Foram quatro votos contrários e 16 favoráveis.

Unimed

Um dos mais incisivos contra o reajuste era o vereador Fernando Hallberg, que alega ter havido duplo aumento na tributação. O caso já está no Ministério Público. “Com a soma [do reajuste] da UFM e também do IPTU haverá aumento real e não apenas compensação da inflação”, argumenta o parlamentar que compõe a Comissão de Justiça e Redação, a qual emitiu parecer contrário aos projetos encaminhados pelo Executivo mas foi derrubado.

Durante a discussão foi sugerida uma emenda para zerar o reajuste da UFM, mas o parecer da Comissão de Finanças foi contrário. O vereador Sidnei Mazutti defendeu que “não compete ao vereador propor a redução. Essa ação compete legalmente ao Executivo municipal”.

Mazutti foi questionado sobre ter autorizado ano passado a redução do reajuste do IPTU – por meio da Comissão de Finanças – de 12% a 8,5%. “Foi apenas uma medida política para dizer que houve desconto?”, questionou Hallberg.

Ao pedir a palavra, Romulo Quintino (PSC) criticou “um vereador” que estava se posicionando contra o aumento do imposto nas redes sociais. “Um parlamentar esteve promovendo um lixamento nas redes sociais. É triste um vereador induzir a opinião das pessoas nas redes sociais e jogar todos os vereadores que são sérios no latão do lixo”. Ele se referia a Hallberg.

O presidente do Legislativo, Gugu Bueno (PR), teve que intervir em um dos momentos mais acalorados da discussão, quando Rômulo e Fernando discordaram sobre a emenda. Fernando disse que o líder de Governo estava fazendo uma “ameaça velada” ao criticar a repercussão nas redes sociais sobre o aumento do IPTU e do lixo.

No fim, a emenda foi derrubada e o projeto foi aprovado do jeitinho que o Executivo queria.

Como votaram os vereadores:

Contrários ao aumento: Pedro Sampaio, Sebastião Madril, Jorge Bocasanta e Fernando Hallberg.

Favoráveis ao aumento: Carlinhos Oliveira, Paulo Porto, Celso Dal Molin, Serginho Ribeiro, Alécio Espinola, Damasceno Junior, Romulo Quintino, Sidnei Mazutti, Rafael Brugnerotto, Mauro Seibert, Misael Junior, Olavo Santos, Roberto Parra, Valdecir Alcantara, Aldonir Cabral e Josué de Souza.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação