Curitiba – Perto de se tornar centenário, o Clube Atlético Paranaense fará nesta noite a partida mais importante em seus 94 anos de história. O jogo é o primeiro da final da Copa Sul-Americana com o Junior Barranquilla, às 22h45 (de Brasília), na Colômbia. Depois, repetirá a dose na próxima quarta-feira (12), pela partida de volta, na Arena da Baixada.

Nesta finalíssima da competição, o gol marcado fora de casa não é critério de desempate, uma novidade para o Furacão, que tem a melhor campanha da competição e que fez de seus jogos como visitante seu trunfo para avançar uma fase de cada vez.

Foi assim na segunda fase, quando venceu o Penãrol no Uruguai, nas oitavas de final, quando venceu o Caracas na Venezuela, e nas quartas de final, quando venceu o Bahia em Salvador. Depois, foi só confirmar a vaga diante de sua fanática torcida na Arena da Baixada, o que os atleticanos esperam novamente nesta inédita disputa, que vale vaga na Libertadores 2019.

Na campanha rumo à final, houve ainda a decisão da vaga como visitante na primeira fase e na semifinal. Na etapa inaugural venceu o Newell’s Old Boys em casa e eliminou o rival na Argentina mesmo com uma derrota. Já na semi despachou o Fluminense com duas vitórias. Para esta noite, o técnico Tiago Nunes conta com o que tem de melhor no elenco à disposição.

Campanha rival

Enquanto o Atlético-PR já realizou dez jogos nesta Sul-Americana, o Junior Barranquilla jogou apenas oito vezes. Tudo porque iniciou a competição diretamente na segunda fase. A campanha geral conta com cinco vitórias, duas derrotas e um empate – contra oito vitórias e duas derrotas atleticanas. Para chegar à final, o time colombiano contou muito com o fato casa. Foram quatro vitórias em quatro jogos diante de seu torcedor no Estádio Metropolitano, que é casa da seleção do país e que hoje receberá mais de 30 mil torcedores. O Junior, que também luta por um título inédito, para chegar até aqui despachou os argentinos Lanús, Colón e Defensa y Justicia, e o colombiano Independiente Santa Fé. Para esta noite, o técnico Julio Comesaña não conta com seu artilheiro Téo Gutíerrez nem com o lateral-esquerdo Fuentes, suspensos.