ADI pelo Paraná: Tchutchuca e tigrão, Palavra de Oriovisto e Cidadão honorário

Tchutchuca e tigrão

O deputado Hussein Bakri (PSD), líder do Governo na Assembleia Legislativa, disse que autores da proposta de fusão/extinção dos pequenos municípios – ministro Paulo Guedes (Economia) e senador Oriovisto Guimarães (Pode) – se comportam como “tchutchucas” em Brasília e como “tigrões” ao tratar do assunto com prefeitos, vereadores e lideranças municipalistas. “Minha proposta é simples. Na próxima eleição, não vou dobrar [fazer campanha] com deputados ou senador que defendem a extinção dos municípios”, disse Bakri.

 

Voto de repúdio

Na audiência pública promovida ontem na Assembleia Legislativa, o presidente Ademar Traiano (PSDB) propôs um voto de repúdio ao senador Oriovisto Guimarães (Pode). Foi aplaudido. Traiano disse que a defesa dos municípios paranaenses “é de todos os deputados e as deputadas” do Legislativo paranaense.

 

Apoio total

O deputado Valter Zanchin (MDB-RS), representante da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos), disse que o movimento contra a proposta de extinção dos municípios conta com apoio de todos os deputados estaduais do País. “No bolo tributário, os mais de 1,2 mil municípios equivalem a 0,6% e a União repassa 3,3% do orçamento”.

 

Apoio II

Além da Unale e da AMP, apoiam a Carta do Paraná as seguintes entidades: CNM (Confederação Nacional dos Municípios), Uvepar (União dos Vereadores do Paraná) e associações municipais como Amunop, Amunpar, Amerios, Comcam, Amop, Amsulpar, Cantuquiriguaçu, Amocentro e Amenorte.

 

Menos

Rumor nos bastidores do Legislativo diz que o senador Alvaro Dias (Pode) vai propor uma emenda reduzindo a extinção/incorporação à aquelas com menos de 2,5 mil habitantes. Nesse caso, nove cidades do Paraná seriam afetadas: Altamira do Paraná, Esperança Nova, Jardim Olinda, Mirador, Mariselva, Nova Aliança do Ivaí, Santa Inês, Santo do Paraíso e São Pedro do Paraná.

 

Palavra de Oriovisto

Em nota, o senador Oriovisto Guimarães (Podemos) afirma que seu projeto de lei possibilita a fusão e a incorporação de municípios que quiserem aderir, além de estabelecer um mecanismo especial para induzir a fusão de municípios menores que 5 mil habitantes. O senador diz que o projeto vai ao encontro de enxugar os gastos com a máquina pública para garantir mais investimentos em setores essenciais à população, como saúde e educação. Mesmo assim, as fusões só podem ocorrer se aprovadas por plebiscitos, respeitando os anseios dos cidadãos locais.

 

Palavra II

Todavia, segundo o senador, com a iniciativa do governo federal em fazer uma proposta diferente, a apreciação do seu projeto ficou suspensa. “O que se discute hoje na PEC do Pacto Federativo é de autoria do governo e não mais do senador Oriovisto”, alerta a nota da assessoria do senador.

 

Cidadão honorário

O deputado Soldado Fruet (Pros) apresentou projeto de lei que concede o título de cidadão honorário do Paraná ao general Joaquim Silva e Luna, presidente da Itaipu Binacional. “Há um ano no cargo, adotou uma política de austeridade que mudou a gestão da usina, O corte de custos gerou uma economia de R$ 600 milhões, valor que está sendo investido em obras estruturantes de fundamental importância ao Paraná, Brasil e países vizinhos”.

 

Osmar no Podemos

O ex-senador Osmar Dias vai sair do PDT e migrar para o Podemos de seu irmão, o senador Alvaro Dias.



Fale com a Redação

sete + 10 =