O Programa de Valorização do Patrimônio Institucional e Regional da Itaipu Binacional, por intermédio do Convênio Linha Ecológica: Educação para Sustentabilidade e Desenvolvimento Cultural do Território, parceria entre a Itaipu Binacional e o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, publicou o resultado do credenciamento de empresas para prestação de serviços de oficinas artísticas e culturais, espetáculos de arte e educação, palestras e exposições itinerantes, para compor a programação da Correnteza Cultural no Oeste do Paraná ou em outras ações eventuais que lhe forem convenientes.

O gestor do Convênio Linha Ecológica, Mauri Schneider, destaca que foram totalizadas 140 inscrições de 18 municípios da área de interesse.

Propostas habilitadas

As propostas habilitadas são de nove propostas de oficinas e exposições; 17 oficinas e espetáculos de dança; 20 oficinas e Espetáculo teatral; 13 oficinas e artes integradas; 13 oficinas e artes visuais; 43 oficinas e show musical; oito oficinas e espetáculo de circo; 13 oficinas e contação de histórias.

Ao todo são 136 propostas aprovadas e quatro inabilitadas por estarem incompletas ou serem oriundas de outros municípios não credenciados. O resultado pode ser conferido ao clicar aqui, nas redes sociais da Rede Regional de Cultura e Patrimônio do Oeste do Paraná, ou do Conselho dos Lindeiros. “O investimento em cachê será de R$660 mil”, destaca Mauri Schneider. “Este trabalho vem de encontro a três eixos de premissas do convênio, arte, educação e sustentabilidade”, complementa.

Objetivo

O credenciamento forma um cadastro de profissionais para compor a grade de programações de ações previstas no Convênio a fim de promover os conhecimentos acerca do patrimônio natural e cultural, o desenvolvimento cultural, socioeconômico urbano e rural de toda a região de forma integrada, respeitando as diferentes características de cada município, promovendo acesso a informações que culminam em processos de mudança de estilos de vida da sociedade, buscando potencializar o papel da educação para as mudanças socioculturais em busca da sustentabilidade.