SAÚDE

Dengue: Toledo chega a 19 óbitos e 4.251 casos

Os cinco bairros com o maior número de casos são Europa/América (654), Panorama (299), Facchini (288), Coopagro (286) e Centro (273)

Mutirão Contra a Dengue em ParanaguáCuritiba,30/11/2015.
Os óbitos registrados no informe ocorreram entre 26 de janeiro e 17 de maio. São 23 homens e 24 mulheres com idades entre 22 anos e 98 anos

Toledo – A Secretaria de Saúde de Toledo confirmou, ontem (30), mais seis óbitos causados pela dengue na cidade. São quatro homens entre 44 e 85 anos e duas mulheres de 67 e 97 anos, totalizando 19 vítimas causadas pela doença desde 1º de agosto do ano passado, início do atual ano epidemiológico. Também foram confirmados mais 358 novos casos da doença, totalizando 4.251 casos.

Os cinco bairros com o maior número de casos são Europa/América (654), Panorama (299), Facchini (288), Coopagro (286) e Centro (273). O número de confirmações pode ficar ainda maior, pois há 449 pacientes aguardando resultados de exames. Pacientes com sintomas podem ir até a Unidade Sentinela na Vila Paulista, que está realizando atendimento exclusivo, de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados, das 7h às 19h. Como alternativa, a unidade de saúde do Cosmos está realizando também, de segunda a sexta-feira, atendimentos somente para este público no horário entre 17h e 21h.

Estas estruturas complementam o trabalho que já está sendo realizado, 24 horas por dia e 7 dias por semana, pelo Pronto Atendimento Municipal (PAM/Mini Hospital) Dr. Jorge Milton Nunes e pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) José Ivo Alves da Rocha. Para dar conta da demanda, a SMS está fazendo remanejamento de equipes e contratação temporária de profissionais. Além disso, está reforçando o estoque de insumos, soro de reidratação e medicamentos, bastante utilizados em pacientes com dengue. 

Vacinas

Toledo também será contemplado com doses da vacina contra a dengue e deve receber esta semana 9.350 doses da vacina, que será destinada a crianças e adolescentes entre 10 anos e 14 anos 11 meses e 29 dias. “Estamos aguardando as informações da 20ª Regional de Saúde sobre o dia que estas doses chegarão ao nosso município e já estamos nos organizando em relação à capacitação dos nossos profissionais para fazer essas vacinas nas nossas crianças e adolescentes, bem como para saber como proceder diante da necessidade de ampliação da faixa etária do público-alvo”, explicou a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski.