Vadão conta com informações de “espiãs” para jogo contra a China

20160719214223_0.jpegVadão afirmou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira que conta com as informações passadas pelas brasileiras que jogam na China para o confronto de quarta, no Engenhão. Com a ajuda das “espiãs”, o treinador da Seleção feminina tenta ainda prever a forma que as chinesas vão jogar.

Unimed

– São muitas informações individuais e coletivas. Tiveram uma mudança no comando, um francês, e agora estão de forma mais agressiva, marcação mais pressão. Antes eles esperavam mais o contra-ataque. Não sabemos qual das duas estratégias será usada mas estaremos preparados – explicou o treinador.

O técnico também está atento ao que se passa pela cabeça das jogadoras. Para ele, é importante evitar que a pressão possa atrapalhar o Brasil na competição.

– Nós teremos agora uma cobrança por medalha jogando em nosso país. Vai ter torcida a nosso favor e vai ter também uma cobrança maior. Mas a gente já discutiu muito isso. Trabalhamos com psicólogo desde que chegamos aqui. Está muito bem conversado – revelou Vadão.

Segundo o treinador, é importante separar também as pressões. Se por um lado o fato de estar jogando em casa aumenta a cobrança por uma medalha, ele sabe que o título pode não impulsionar a modalidade no país.

– Essa responsabilidade da medalha para salvar o futebol feminino eu não acredito. Acho que pode dar um ganho em patrocinador, investidor, mas salvar o futebol feminino só será salvo quando todo mundo pegar e falar: “Vamos desenvolver realmente a modalidade do futebol feminino no Brasil” – disse.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação