COTIDIANO

TI: Área é promissora e demanda por profissionais é cada vez maior

10 de junho de 2022 às 08:47
Publicidade

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, existem atualmente no Brasil, cerca de 12 milhões de desempregados. Na maioria das vezes, há oportunidades e falta mão de obra qualificada.

Na área de Tecnologia da Informação (TI), a situação não é diferente, já que de acordo com dados da Associação das Empresas de Tecnologia (Brasscom), existe muito mais demanda do que pessoas para suprir. E a área desponta, se mostrando cada vez mais promissora. Prova disso, está no fato de que no ano passado (2021), foram gerados quase 200 mil empregos ligados à TI.

A pandemia também intensificou o cenário, sendo que muitas empresas investiram em aplicativos de compras para se manter no mercado. Todo esse crescimento apresenta alguns efeitos, como o aumento nos salários de quem já é especialista na área e até mesmo vagas para quem tem pouca experiência.

Diante dessa valorização do setor de TI, publicações recentes apontam os principais cargos para trabalhar: Desenvolvimento de software, Design, Aplicações e integração de sistemas, Big data, Segurança/Governança, Liderança executiva para área de TI, e Infraestrutura/Cloud/Help Desk/Redes.

O fato é que o mercado está aquecido e com chances de crescimento. Dê olho nesse panorama, em Cascavel a Unipar investe na graduação de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, presencial. E, ainda, outros oito cursos na área de TI são ofertados na modalidade EaD.

Além de carreiras variadas e remuneração atrativas, a área tem outros diferencias: aulas ativas, possibilidade de estágio desde o primeiro dia de aula, integração com o mercado de trabalho, formação abrangente com diversas opções de especialização. Na Unipar você encontra, ainda, um Centro Tecnológico para agregar muita prática à sua formação.

 

Perícia em local de homicídio é tema de oficina prática da Biomedicina

Oficina contou com simulação do local de crime e análise laboratorial de vestígios da cena do crime

 

Sempre aprofundando conhecimentos em áreas específicas de atuação profissional, o curso de Biomedicina promoveu um fim de semana diferente. Os acadêmicos puderam participar de uma oficina de Perícia em local de homicídio, ministrada pelo perito criminal Thiago Massuda, que também é presidente do CRBM/ 6ª região (Conselho Regional de Biomedicina).

O perito compartilhou sua experiência, abordando temas importantes da área, como perícia criminal, legislação em local de crime, tipos de locais de crime contra a vida e exames em locais de morte violenta, traumatologia forense, asfixiologia forense, tanatologia forense, manchas de sangue e vestígios em local de crime. Também incluiu estudos de casos reais.

Além da teoria, encontro possibilitou a prática, com simulação do local de crime e análise laboratorial de vestígios da cena do crime, realizada no laboratório de Biomedicina da Universidade.

O coordenador do curso, professor Raphael Sahd, frisa que o biomédico está habilitado para atuar em mais de 40 áreas diferentes e, neste campo em específico, a responsabilidade é usar suas capacidades a fim de favorecer a justiça, auxiliando na investigação criminal.

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE