O prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) espera a aprovação do projeto de concessão de espaços públicos do esporte em Cascavel. Em sessão de segunda-feira a proposta estará em votação para apreciação dos parlamentares. Já no lançamento do evento “Cascavel de Ouro”, Paranhos pressionou empresários para que assumam esse ônus – pois para ele há um elevado gasto com a conservação das estruturas hoje usadas de maneira privilegiada pelos setores. E todo mundo sabe que em Cascavel há grandes empresas ligadas ao esporte – basta querer também participar com a manutenção dessas estruturas. O foco na chamada terceirização está no Estádio Olímpico, Kartódromo e Autódromo.

Como tramitou?

O município pretende repassar à iniciativa privada a responsabilidade da estrutura, no entanto, enfrentou inicialmente impedimentos regimentais para que houvesse a permissão parlamentar – o projeto, inclusive, já havia chegado ao plenário para votação, mas houve retirada de pauta para maior discussão. Existem emendas em tramitação na Câmara. Uma delas obriga que conste no edital cláusulas garantindo ao FCC (Futebol Clube Recreativo) e ao CCR (Cascavel Clube Recreativo) o uso do estádio para jogos em campeonatos profissionais promovidos pelas confederações e federações de futebol, em ambitos estadual, nacional e internacional ou amistosamente. Só Autódromo Zilmar Beux e Kartódromo Delci Damian  custam anualmente R$ 500 mil para manutenção.

 

Política com assuntos quentes na Câmara de Cascavel

Posted by O Paraná / Hoje News on Friday, November 16, 2018