Os associados da Amic (Associação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná) já sabem quem será o próximo presidente da entidade. A chapa “Amic para o futuro” foi eleita por unanimidade na tarde desta sexta-feira (23) e o professor e empresário Sandro Viapiana estará à frente da associação no biênio 2019-2020, ao lado da vice-presidente Sônia Xavier Spengler. 
 
Sandro Viapiana é graduado em Administração, pós-graduado em Marketing e Propaganda além de Recursos Humanos e Administração Financeira, Contábil e Controladoria e ainda possui MBA em Agribusiness. Já foi consultor e instrutor do Sebrae, diretor de marketing da Associação Brasileira de Recursos Humanos, sem contar que já atuou por mais de duas décadas no ramo de indústria metalúrgica e construção civil. Atualmente é diretor numa empresa de assessoria empresarial, pesquisas e treinamentos, professor universitário em várias instituições de ensino, além de ocupar o cargo de diretor de serviços da Amic.
 
Muito feliz com a vitória, o novo presidente já traça planos para o futuro. “A gente tem alguns eixos que estão sendo alinhados junto com a vice-presidente, mas um dos principais é criar um núcleo de discussão voltado para a mulher empreendedora. Vamos desenvolver um projeto específico para aproximar mais a entidade do público feminino e discutir alternativas e soluções voltadas para a mulher empreendedora. Outro eixo é cumprir o que a entidade tem como objetivo, que é promover o associativismo. Nós percebemos que existe uma escassez de iniciativas e de interesse pelo associativismo e vamos desenvolver uma forma regular e sistemática de promover isso, especialmente junto ao público jovem, os adolescentes do Ensino Médio da rede pública e da rede privada. Também precisamos modernizar a entidade e diminuir a dependência de algumas fontes de renda”.
 
A intenção dos novos gestores é realizar mudanças gradativas. “Com essa retaguarda que eu tenho dos diretores para algumas mudanças que vamos promover dentro da estrutura, nós vamos conseguir criar as bases e, provavelmente, quem assumir as próximas gestões, vai ter que dar continuidade sem ocorrer disruptura. O que é importante para a entidade permanecer próspera e lucrativa fazendo o que ela precisa? Ela não pode sofrer mudanças drásticas. Ela precisa seguir sempre o mesmo eixo, mas com capacidade de se adaptar. A ideia é essa”, afirma Sandro.
 
A posse da nova diretoria está prevista para o dia 1º de fevereiro de 2019.