Marechal Cândido Rondon – O tenista rondonense Thiago Wild, número dois do País, foi chamado para jogar a chave de simples dos Jogos Olímpicos de Tóquio, integrando a equipe de tênis do Brasil, mas um problema físico impediu o atleta de confirmar a vaga.

Após a disputa do Torneio de Hamburgo, há uma semana, Wild viu o problema se agravar durante a partida contra o sérvio Laslo Djere. Desde o mês de março que o tenista paranaense vem tratando um incômodo no quadril que causa dores e, por muitas vezes, o impede de atuar. “Não foi fácil abrir mão da Olimpíada, que é o sonho de qualquer jogador, mas fomos pegos de surpresa e nesse momento temos que agir com a razão e não com a emoção”, disse Wild.

Foto: Gaspar Nobrega/DGW Comunicação