Zurique – Era uma das finais menos esperadas, mas certamente mais desejadas, Real Madrid e Liverpool disputam o título de clubes mais cobiçado do futebol mundial neste sábado, às 15h45 (de Brasília), no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia.

A Champions 2017/2018 apresenta uma decisão ideal para os amantes do futebol, com duas equipes desenhadas para atacar. A hegemonia de quem vem sendo o rei da Europa será desafiada pelo terceiro maior vencedor da história do torneio, mas que disputará sua primeira final em 11 anos.

O Real é o líder do ranking de “orelhudas”, como são chamadas as taças da Liga dos Campeões, com 12, cinco a mais que o segundo colocado, o Milan. Os “Reds” têm cinco, assim como Barcelona e Bayern de Munique, mas não chegavam à última partida desde 2007, ano em que ficou com o vice ao ser derrotado justamente pelo Milan.

Nesta Champions, a campanha do Real Madrid na fase de grupos foi apenas regular, e a equipe madrilenha ficou em segundo lugar, atrás do Tottenham. Porém, no mata-mata, demonstrou sua força e passou pelos campeões nacionais de França (Paris Saint-Germain), Itália (Juventus) e Alemanha (Bayern de Munique).

Já o Liverpool, sem fazer muito barulho, foi deixando os adversários pelo caminho, com direito a duas vitórias por sete gols na fase de grupos, goleada por 5 a 0 sobre o Porto em Portugal e triunfo sobre o Manchester City, que viria a ficar com o título inglês, nas quartas de final.

 

As equipes

Com todos os atletas do elenco à disposição, o técnico Zidane faz mistério e não revela quem aparecerá na formação inicial do Real. Pelo visto nos treinos ao longo da semana, a única dúvida é entre Benzema e Bale. O líder do ataque, no entanto, não mudou. Cristiano Ronaldo é o artilheiro desta Champions com 15 gols, a dois de seu recorde em uma única edição da competição, estabelecido na campanha de 2013/2014. No Liverpool, Jürgen Klopp não poderá contar com os zagueiros Joel Matip e Joe Gómez nem com o meia Alex OxladeChamberlain, lesionados. Por outro lado, tem o retorno dos meio-campistas Emre Can e James Milner, liberados do departamento médico. No ataque, Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané estão confirmados. Eles estão logo atrás de CR7 na lista de artilheiros, o egípcio e o brasileiro com dez gols cada e o senegalês com nove.