Ratinho debate impacto da educação no PIB regional

São Paulo – O governador eleito Ratinho Junior e o futuro secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, se reuniram com o empresário Jorge Paulo Lemann, dono da 26ª maior fortuna do mundo e que aplica tempo e parte dos recursos na Fundação Lemann, uma organização familiar e sem fins lucrativos que colabora com iniciativas para a educação pública em todo o Brasil e para resolução de problemas sociais do País.

O encontro faz parte do planejamento do Estado para os projetos que serão aplicados na educação na próxima gestão. “Estamos buscando conhecer as melhores experiências na área, fazer parcerias e conseguir apoio de instituições referência como a Lemann para implementar no Estado projetos que façam do Paraná um modelo em educação”, afirmou Ratinho Junior.

Lemann apresentou à equipe paranaense as melhores práticas e materiais pedagógicos utilizados no mundo e experiências que deram certo em outros países. “Ele nos mostrou também um estudo que mostra o impacto que a educação produz no PIB [Produto Interno Bruto – soma de todas as riquezas produzidas no país] de uma região. O levantamento mostra que, quando a educação melhora um pouquinho, o PIB melhora muito”, explicou Renato Feder.

Modelo

Além da Fundação Lemann, o grupo visitou Wilson Risolia, ex-secretário de Educação do Rio de Janeiro que desenvolveu um projeto que tirou o estado carioca da 25ª posição do ranking da educação e o colocou em quarto lugar.

Atualmente Risolia faz parte do Instituto Roberto Marinho e desenvolve um trabalho de reforço escolar para alunos com déficit de aprendizado.

Os paranaenses conheceram ainda o resultado dos trabalhos de outras três instituições que atuam em projetos voltados à educação integral: o Instituto Natura, Instituto Sonho Grande e o ICE (Instituto de Corresponsabilidade pela Educação). “A experiência dessas instituições nos mostrou que a escola integral possibilita a alunos de baixa renda desempenho e aprendizado que os igualam aos alunos com renda maior. Ampliar o acesso à educação integral é nossa meta no governo”, declarou Feder.

 

 



Fale com a Redação