Pra quem acha que campeonato estadual não é importante, informo que vários técnicos que não tiveram êxito nas disputas regionais já estão pressionados após duas rodadas do Brasileirão.

Ou seja, este fim de semana tem tudo para abrir o baile com a dança das cadeiras. Novas derrotas podem tirar os treinadores de seus times.

Na lista de pressionados estão nomes como Eduardo Barroca, do Coritiba, e Thiago Nunes, do Corinthians, apenas para citar dois exemplos de técnicos que perderam as finais estaduais e não largaram bem no Brasileirão.

E ainda tem uma outra história bem interessante, que vem lá do Nordeste.

O Náutico não demitiu o técnico Gilmar Dal Pozzo porque não tem o dinheiro para pagar os valores de uma possível rescisão. Mas não vai deixar o treinador comandar mais o time profissional na temporada. Situação bem desagradável, tanto para o técnico, que permanece com o vínculo, mas não trabalha, quanto para o clube, que dá sinais de fraqueza financeira e deverá ter dificuldade em achar outro nome.

Gostaria muito que nossa cultura fosse a de dar mais tempo aos técnicos, e que os dirigentes tivessem esse entendimento. Mas, pra baixo da linha do Equador, o sangue é mais quente.

Ausência

Por falar em técnico… Dorival Junior não vai comandar o Athletico na partida deste domingo contra o Santos. O treinador testou positivo para covid-19 e ficará isolado, apesar de assintomático. O time será comandado pelos assistentes Lucas Silvestre e Leonardo Porto. Se vencer o Athletico, mantém-se entre os líderes do Brasileirão com 100% de aproveitamento.

Ajustando

O futebol feminino vai trabalhando bem a sua estruturação, pelo menos em termos de seleção brasileira. A técnica Pia Sundhage está de volta ao Brasil. A sueca retomou nesta semana os trabalhos, de forma presencial, após cinco meses na Suécia. Com a pandemia de covid-19, a técnica ficou em seu país e seguiu os trabalhos à distância. Ela vai acompanhar as atividades da Seleção Sub-17.

Troca

O Arsenal anunciou nesta sexta-feira a contratação do brasileiro Willian. O acordo será de três anos e Willian usará a camisa 12. Basicamente, Willian faz o mesmo caminho de David Luiz, que há duas semanas foi campeão com os Reds da Copa da Inglaterra. Enquanto isso, Ewerton Cebolinha foi apresentado pelo Benfica, junto com Vertonghen e Waldschmidt.

Compreensão

O goleiro Julio Cesar, ex-Flamengo e Seleção Brasileira, estava atuando como comentarista na partida entre Bayern e Barcelona. As semelhanças com aquele jogo de 2014, no Mineirão, foram evidentes, e o goleiro comentou: “Gostaria até de me defender. Muita gente fala do 7 a 1. Tá aí o Ter Stegen, um dos melhores goleiros do mundo, tomando um 8 a 2. Ele não deixa de ser um dos melhores por isso. Futebol é apaixonante porque esse tipo de coisa pode acontecer”.