COTIDIANO

PRF realiza quarto leilão virtual de veículos retidos em 2022 no Paraná

28 de abril de 2022 às 17:40
Publicidade

Com lances mínimos entre R$ 10 e 2 mil para sucatas e R$ 250 e 40 mil para veículos conservados; a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná, realiza o quarto leilão “on-line” de veículos de 2022, classificados como conservados (recuperáveis), sucata aproveitável com motor aproveitável e sucata aproveitável com motor inservível, retidos, abandonados, removidos ou recolhidos a qualquer título, que se encontrem há mais de 60 dias nos pátios das Unidades Operacionais vinculadas à PRF dos municípios de Laranjeiras do Sul, Santa Tereza do Oeste, Araruna, Guaíra, Quatro Pontes, Maringá e Paranavaí.

A sessão pública será realizada em 30 de abril (sábado) de 2022, com lotes de sucata aproveitável e sucata aproveitável com motor inservível e de veículos conservados; exclusivamente no sistema eletrônico “on-line” (internet) no site  https://www.kronbergleiloes.com.br.

Dentre os 249 veículos ofertados, 160 são conservados (aqueles que não têm relação alguma com sua conservação visual e aparência estética de sua lataria e demais equipamentos, podendo retornar a circular em via pública, após o pagamento das respectivas taxas e recolocados em circulação após revisão técnica exigida pelo órgão de trânsito) e 89 são considerados como sucata (aqueles que estão impedidos de circulação em vias públicas e se destinam exclusivamente ao desmonte e ao reaproveitamento de suas peças), sendo que as sucatas só podem ser adquiridas por pessoas jurídicas previamente cadastradas.

Os lotes mais caros do leilão são um Ford Cargo 2428 S ano 2011 com lance mínimo de R$ 40 mil e uma Fiat Strada Adventure CD ano 2011 com lance mínimo de R$9 mil. Todos esses veículos são conservados, isto é, após sua regularização, podem voltar a circular.

Conforme o artigo 328 do Código de Trânsito, o veículo recolhido que não vier a ser reclamado por seu proprietário dentro de um prazo de dois meses pode ser avaliado e levado a leilão.

(Fonte: PRF)

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE