A plataforma Contabilizando Resíduos, desenvolvida pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e a Companhia de Tecnologia da Informação do Paraná (Celepar), colocou o Governo do Estado em destaque no 4º Seminário Paranaense de Logística Reversa.

O evento acontece no próximo dia 07, às 14 horas, de forma híbrida, no Auditório Mário de Mari, na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), em Curitiba, com transmissão online pelo Canal do YoTtube da instituição.

No encontro, especialistas do Poder Público e de entidades gestoras apresentam o panorama da logística reversa no Brasil, as novas diretrizes no Paraná, a plataforma e cases setoriais de sucesso.

O canal digital do Estado conta com dois módulos, sendo: I. Módulo Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), destinado aos municípios paranaenses; e II. Módulo Logística Reversa (LR), destinado a fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes ou seus representantes, de produtos e embalagens pós-consumo sujeitos a logística reversa.

Os dados inseridos no sistema servem de base para acompanhamento, por parte do governo estadual, da destinação correta dos resíduos sólidos e ajudarão na elaboração de políticas públicas para o setor.

LICENCIAMENTO – Com a plataforma Contabilizando Resíduos, o Paraná estabeleceu a obrigatoriedade dos empreendimentos paranaenses a comprovarem ações de logística reversa para a obtenção da licença de operação e suas renovações. A medida, que passa a vigorar no dia 1º de janeiro, vale para obtenção e renovação da licença de operação (LO), sendo extensivo à Licença Ambiental Simplificada (LAS) e à Licença Ambiental por Adesão e Compromisso (LAC).