Mais de 1.500 pessoas participaram da primeira edição do Paraná Combate, uma iniciativa inédita no Estado e no país, promovida pelo Governo do Paraná, por meio da Superintendência Geral do Esporte, com apoio das federações de lutas. O evento, voltado exclusivamente às modalidades de combate, foi realizado em Londrina, de sábado a segunda-feira (13 a 15) e considerado um sucesso pelos organizadores.

O lutador brasileiro e campeão mundial dos meio-pesados do UFC, Maurício Shogun, esteve em Londrina para prestigiar e demonstrar seu apoio à competição. “Acho que o Brasil deveria ver o Paraná Combate como referência e fazer igual. O esporte salva vidas e é importante para o atleta ter a oportunidade de participar e competir”, declarou o lutador.

“Foi acima das expectativas, muito bacana. O que mais marcou foi a alegria dos atletas”, disse o diretor de esportes Cristiano Barros d’El Rei. “A expectativa para o ano que vem é alta”, afirmou, referindo-se à segunda edição do Paraná Combate, que em 2022 contará com mais modalidades a serem disputadas pelos atletas paranaenses.

Dentre as 10 modalidades disputadas no tatame, cinco já faziam parte dos Jogos Oficiais do Paraná. Judô, karatê e taekwondo eram contemplados nos Jogos Escolares, Abertos e da Juventude. Wrestling costumava ser disputado dentro dos Jogos Escolares e Kickboxing nos Jogos Abertos. Desta forma, o Paraná Combate estreou cinco modalidades: Boxe, Capoeira, Jiu-jitsu, Kung-Fu e Muay thai.

As disputas reuniram atletas de categorias juvenis e adultas. Os bolsistas do Programa Geração Olímpica e Paralímpica conquistaram 14 pódios nas modalidades de judô, karatê, taekwondo e boxe.

INDUTOR – O superintendente do esporte, Helio Wirbiski, ressaltou a importância do esporte como indutor do turismo e da economia. “Além de movimentar a cidade, também é uma forma de oferecer saúde aos paranaenses por meio do incentivo às práticas esportivas”, disse ele. “Hoje percebemos que a área que mais cresce no Estado é de artes marciais. Além de trazer disciplina, as lutas também incorporam princípios de união e igualdade para os participantes”, ressalta.

Para o diretor-presidente da Fundação de Esporte de Londrina, Marcelo Oguido, o evento foi um grande sucesso. “Fico muito feliz pelo pioneirismo da competição e por Londrina ter tido a chance de sediá-la. A cidade ficará para sempre marcada como a primeira cidade a receber os atletas”, disse ele. A Fundação de Esporte de Londrina foi recebeu atletas e técnicos, que representaram 58 municípios paranaenses nos jogos de combate.

(AEN)