Disputada no anel externo do traçado de Goiânia, a nona etapa da Stock Car Pro Series teve pelo menos dois grandes nomes: o paulista Ricardo Maurício, primeiro a vencer as duas provas de uma etapa desde a estreia deste formato, em 2014, e o paranaense Gabriel Casagrande, piloto da nova geração que desde o início do ano duela com o tricampeão Daniel Serra pela liderança e que, domingo, assumiu a ponta da tabela pela primeira vez em sua carreira na categoria.

 

O paranaense Gabriel Casagrande é o novo líder da Stock Car

Vale destacar também Thiago Camilo, que perdeu a vitória para Maurício por apenas 0s010 (dez milésimos), o equivalente a apenas 50 centímetros de pista (isso depois de terem competido durante 75 km de prova). Foi a chegada mais apertada da história da Stock Car.

Neste domingo Ricardo Maurício cravou outro recorde: é o único piloto da temporada com 100% de aproveitamento. Com seu Chevrolet Cruze, o atual campeão cravou a pole (conquistando dois pontos), venceu a Corrida 01 (30 pontos) e também a prova complementar (24), totalizando 56 pontos. Até então, o maior pontuador vinha sendo Rubens Barrichello, com 92% (52 pontos) na quarta etapa, Velocitta.

Casagrande Líder

Gabriel Casagrande, paranaense de Pato Branco, assumiu pela primeira vez na carreira a liderança da Stock Car. Ele foi 14º e terceiro na oitava etapa, disputada no sábado, e terceiro e 18º na nona etapa, no domingo. Com isso ele chegou a 278 pontos, contra 262 de Daniel Serra e 234 de Rubens Barrichello.

A 10ª etapa da Stock Car está marcada para o dia 24 de outubro, no Autódromo do Velocitta, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo.

 

Classificação da Stock Car após nove etapas

Pos.   Piloto         Pontos

1º)     Gabriel Casagrande        278

2º)     Daniel Serra                   262

3º)     Rubens Barrichello        234

4º)     Ricardo Maurício 231

5º)     César Ramos        218

6º)     Ricardo Zonta      210

7º)     Átila Abreu 205

8º)     Thiago Camilo     199

9º)     Bruno Baptista     184

10º)   Allam Khodair     171

11º)   Diego Nunes        165

12º)   Marcos Gomes     165

13º)   Denis Navarro      165

14º)   Rafael Suzuki       158

15º)   Cacá Bueno          138

16º)   Júlio Campos       135

17º)   Guilherme Salas   133

18º)   Gaetano di Mauro 126

19º)   Galid Osman        88

20º)   Matías Rossi         83