Ouvidoria-Geral do SUS no Paraná terá novo canal de comunicação

Informações podem ser utilizadas para indicar mudanças necessárias para aprimorar o atendimento ao público na área. A novidade foi apresentada nesta quarta-feira (20) no 2º Encontro Estadual de Ouvidores do SUS do Paraná, em Curitiba.

A Ouvidoria-Geral do SUS no Paraná terá um novo canal nos próximos dias para contato da população – o telefone 155. A inclusão de mais esse número é uma vantagem para a população, já que as informações podem ser utilizadas como uma pesquisa qualitativa de indicadores das necessidades, indicando mudanças necessárias para aprimorar o atendimento ao público na área. A novidade foi apresentada nesta quarta-feira (20) no 2º Encontro Estadual de Ouvidores do SUS do Paraná, em Curitiba.

No primeiro dia de evento os palestrantes abordaram temas como as perspectivas da Ouvidoria-Geral do SUS, compliance, mediação de conflitos, desafios da atividade de ouvidor, os avanços da ouvidoria do SUS no Paraná, entre outros.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, fez um histórico da Ouvidoria do SUS no País, abordando sua importância, o contexto e os desafios. “Como primeiro ouvidor formalizado do SUS, lembro do complexo trabalho que desenvolvemos para fazer os canais e sistemas convergirem para o canal da Ouvidoria. Desde 2003 enxergo a expansão das ouvidorias e me sinto honrado em ter feito parte o início de tudo”.

Beto Preto ressaltou ainda a apoio efetivo deste Governo para a implantação e aperfeiçoamento de estratégias cada vez mais inovadoras na gestão e que atendam de fato os paranaenses. “Ouvir, dialogar, falar com todos. Abrir a oportunidade do cidadão do Paraná inteiro se manifestar. Essa é a nossa prioridade”, comentou o secretário. Ele foi responsável pela implantação da Ouvidoria-Geral, em 2003.

O atual Ouvidor-Geral do SUS, Sérgio Akutagawa, falou sobre a complexidade e a grandeza do Sistema Único da Saúde. “A Ouvidoria faz parte do SUS e precisamos fortalecer essa identidade, essa ligação entre o cidadão e a gestão. É preciso que os ouvidores compreendam a ligação da gestão com o cidadão.”

Akutagawa destacou a abrangência de ouvidorias no Paraná. “O Estado é um dos primeiros que iniciou o uso do whatsapp para receber manifestações, também tem ouvidorias em todos os municípios. Ou seja, não há estado com esse nível de abrangência. Aqui há mais de 525 ouvidorias distribuídas nos 399 municípios, o que dá ao Paraná posição de destaque em relação à ouvidoria do SUS”.

O ouvidor-geral do SUS no Paraná, Yohhan Souza, observou que com os novos canais espera-se maior participação dos usuários do SUS. “A Ouvidoria é uma ferramenta que gera um volume grande e qualificado de informações. Queremos ampliar o acesso ao nosso serviço para, consequentemente, aprimorar os serviços de saúde para o cidadão. É a partir de uma manifestação que sabemos como está a nossa gestão da saúde no Paraná”.

Eveline Martins Brito e Fábio do Valle Valgas da Silva, ambos da Controladoria- Geral da União, mostraram situações e processos de controle social e o cumprimento das normas, leis e regras voltadas ao Sistema Único de Saúde.

Entre os participantes, estavam ouvidores do Pará, Espírito Santo e Goiás. Andrea Costa, ouvidora-geral do SUS no Pará desde 2005, participa pela segunda vez do evento. “Apesar de estarmos separados geograficamente, nossas questões são semelhantes. Percebemos que estamos com bastante desafios, aqui no Paraná, no Pará, ou qualquer outro local do País, precisamos trabalhar de forma padronizada”, afirmou.

CONTATO DIRETO – O telefone 155 ampliará o acesso da população à ouvidora. Atualmente, o público podem dirigir sugestões, demandas, reclamações e outras questões por telefone (0800 644 4414), whatsapp (41 3330- 4414), utilizando o formulário disponível no site a Secretaria da Saúde (acesse AQUI) ou pessoalmente na Ouvidoria-Geral do SUS, em Curitiba (Rua Piquiri, 170, bairro Rebouças).

De acordo com o secretário Beto Preto, a ouvidoria ganhará também uma outra ferramenta.“Vamos implantar a Carta-SUS, que é uma pesquisa de satisfação que será feita de maneira amostral para atendimentos e procedimentos realizados para sabermos a opinião dos usuários do SUS no Paraná.”

OFICINAS – A programação desta quinta-feira (21) do 2º Encontro Estadual de Ouvidores do SUS do Paraná contempla o tratamento de atendimento em ouvidoria e de denúncias e proteção ao denunciante. As oficinas serão realizadas das 9h às 16h30, no auditório da Federação Espírita do Paraná (Endereço: Alameda Cabral, 300), em Curitiba.



Fale com a Redação

cinco − dois =