Um excelente termômetro de sua maturidade esta diretamente ligada aos planos de sua vida. É crescente em mim, a sensação de que nem eu, nem você somos algum tipo de marujo ou até mesmo arqueólogos. Quando planejamos uma viagem, estamos brincando de ter outra vida.

Soa como ótimo e tem seu peso, mas vamos imaginar que você troque um anel de noivado por mochilão pela Europa. Podemos dizer que isso é fugir do seu dever?

O sentimento que fica é que todos os prazeres da vida são úteis, quando são devidamente acompanhados pela responsabilidade.

A sociedade ou as pessoas de sua relação próxima não contam com você nas suas férias em Trancoso na Bahia, mas todos esperam o seu melhor, honrando o seu nome nos afazeres do dia-a-dia.

Vivemos em tempos de desorientação, quando o prazer não traz a satisfação do dever cumprido das coisas. É certo que nosso coração não está no lugar certo.

Planos úteis são vitais, em vez de investir no aprimoramento de suas habilidades, você investe em mochilas e passagens aéreas, é porque seus valores estão fora da hierarquia correta. Ordená-los se faz urgente.

Será que o seu investimento na viagem dos sonhos não poderia ser mais bem aproveitado na realização dos seus sonhos mais concretos? E em quais situações uma viagem pode ser uma excelente ideia?

Mochilar sem rumo algum e não parar em lugar nenhum. Um adolescente vê o mundo desta forma, já um indivíduo adulto, deve possuir uma hierarquia clara dos próprios valores e, desta forma fazem planos que sejam congruentes com essa hierarquia.

Não saber adiar esses planos de mochila, pode acabar sem rumo na vida. Com o dinheiro guardado para a viagem, quais habilidades você poderia melhorar no trabalho?

Você possui conhecimento completo sobre o seu trabalho? Quantos treinamentos você poderia fazer e livros, poderia comprar?

Quem sabe, um presente especial para a sua cara metade, ou até mesmo uma viagem mais modesta, só que a dois?

Você reside sozinho, é independente, como saber cozinhar, fazer pequenos consertos em casa, se for preciso?

Se por ventura, você ainda pensa em “fugir”, sugiro que primeiramente você cumpra o seu dever.


Juliano Gazola é fundador da Bioliderança® no Brasil, business executive coach, reprogramador biológico

Siga minha página no Instagram @jggazola