Prestes a iniciar o recesso administrativo da Câmara de Vereadores, os advogados de Damasceno Júnior (PSDC) tentaram uma manobra para prolongar o prazo de apresentação da defesa escrita do parlamentar. Eles protocolaram na Comissão de Ética o pedido de mais cinco dias úteis e, em virtude da interrupção das atividades legislativas a partir desta sexta-feira, só em fevereiro seria apresentada a alegação do parlamentar.

A Comissão de Ética autorizou mais tempo, no entanto, só até esta quinta-feira, evitando assim a manobra. “Estivemos reunidos com a comissão e, por bom senso e oportunizando ampla defesa, prorrogamos por mais 72 horas o prazo para que ele apresente a defesa escrita”, disse Olavo Santos.

Damasceno Júnior foi denunciado pela assessora exonerada Elidineia dos Santos Silva de que era obrigada a devolver parte do salário ao parlamentar. O dinheiro, conforme a denunciante, tinha como destino o pagamento de um carro usado pelo parlamentar e até para caixa para a campanha a deputado estadual neste ano. O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) também investiga o caso.

O salário da ex-assessora era de R$ 4,3 mil e ela disse que pagava R$ 1.246 por mês a uma garagem correspondente ao veículo usado pelo vereador. Isso teria acontecido desde que ela foi nomeada – em novembro do ano passado – até julho deste ano, quando disse que não pagaria mais e que, por causa disso, teria sido exonerada.

Outros casos

Damasceno já esteve envolvido em outras polêmicas em seu primeiro mandato: uma assessora de Assuntos Comunitários – indicada por ele – foi flagrada batendo o ponto na Câmara e indo embora. Ela ficou nomeada por dois meses e recebia R$ 2,9 mil dos cofres públicos. O caso denunciado pelo vereador Sebastião Madril (PMB) rendeu um afastamento de 45 dias de Damasceno – que em seguida retornou as atividades sem punições.

Em outra situação o vereador mandou áudio via WhatsApp supostamente negociando cargo na Secretaria de Esportes no qual o possível nomeado receberia R$ 3 mil por mês para acompanhá-lo nos fins de semana como seu segurança particular.