Rio de Janeiro – Uma das jogadoras mais experientes da seleção brasileira feminina de vôlei, a ponteira Jaqueline Carvalho anunciou que não vai mais vestir a camisa do time nacional. Em mensagem postada ontem no Instagram, a jogadora alegou que quer se dedicar “a novos projetos e a minha família”.

“Quero acompanhar o meu pequeno – que está crescendo rápido – mais de pertinho. Foram 18 anos na seleção brasileira de muito amor e dedicação, que me renderam muitas histórias, alegrias e amizades que levarei para toda a vida. Agradeço a toda equipe e comissão técnica pelos anos de apoio, carinho e profissionalismo. E claro, a torcida brasileira e todos os meus fãs, que sempre me acompanharam! Agradeço a Deus por toda oportunidade e carinho que vocês tem por mim. Tudo que pude fazer eu fiz com muito amor!”, comentou Jaque, de 34 anos.

A decisão é surpreendente porque acontece a apenas dois meses e meio do Campeonato Mundial do Japão, onde o Brasil buscará um título que ainda não possui. Na atual temporada de seleções, a jogadora havia até mesmo aceitado a sugestão do técnico José Roberto Guimarães para jogar como líbero, mas foi pouco aproveitada ao longo da Liga das Nações.

A opção de Jaque faz com que apenas uma atleta campeã olímpica em Pequim 2008 siga defendendo a seleção brasileira: a central Thaísa, que atualmente está com o time B do Brasil na disputa da Copa Pan-Americana para recuperar ritmo de jogo após sofrer com lesões nos últimos meses.

Multicampeã

Com a camisa do Brasil, Jaque não só conquistou o ouro em Pequim 2008 como também foi peça fundamental para o bicampeonato em Londres 2012. Ela também acumula cinco títulos do Grand Prix, uma Copa dos Campeões e três medalhas em Mundiais (duas pratas em 2006 e 2010 e o bronze em 2014).